AFRO-TERRITORIALIDADE: UMA PERSPECTIVA GEOGRÁFICA AFROCENTRADA PARA COMPREENDER AS DINÂMICAS TERRITORIAIS DOS TERREIROS DE CANDOMBLÉ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG238759374

Palavras-chave:

Afrocentricidade, Território Cultural, Religiões de matriz africana

Resumo

A reflexão aqui encaminhada tem como característica propositiva apresentar a afro-territorialidade como uma perspectiva teórico-conceitual geográfica que possibilita compreender as dinâmicas territoriais dos terreiros de candomblé a partir de uma crítica afrocentrada. Trata-se de uma perspectiva analítica que coloca em evidência os princípios e valores das tradições afrorreligiosas como elementos essenciais para constituição de suas próprias territorialidades - organização socioespacial que rompe com a lógica das tradições hegemônicas. Para tanto, este estudo foi elaborado a partir da intersecção e orientação de eixos investigativos afrocentrados alinhados aos pressupostos teóricos que sustentam o conceito de territorialidade, os quais nos possíbilitou identificar a afro-territorialidade como um constructo cultural, inerente às tradições de luta e resistência do agente negro em sua forma de uso e apropriação do espaço. Sob esta perspectiva, foi possível identificar/classificar o terreiro de candomblé como um território cultural, constituído a partir de um conjunto de valores mítico-filosóficos que nutrem  às essências dos signos e símbolos que o constitue, ao mesmo tempo que estabelece as regras de comportamentos sociais dos membros que com ele se relacionam; tanto nos diferentes espaços/lugares de culto dispostos no interior dos terreiros, como naqueles que se estendem para além dele. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emerson Melo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense

Doutor em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais, Bacharel, Licenciado em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor Colaborador do Núcleo de Estudos Africanos e Afro-brasileiros da Universidade do Estado de Minas Gerais. Dedica-se aos estudos sobre: espaço, cultura e relações étnico-raciais; diáspora africana e movimentos de territorialização; afro-territorialidades e identidades afrorreligiosas.

Downloads

Publicado

01-06-2022

Como Citar

MELO, E. AFRO-TERRITORIALIDADE: UMA PERSPECTIVA GEOGRÁFICA AFROCENTRADA PARA COMPREENDER AS DINÂMICAS TERRITORIAIS DOS TERREIROS DE CANDOMBLÉ . Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 23, n. 87, p. 282–294, 2022. DOI: 10.14393/RCG238759374. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/59374. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos