GEOGRAFIA, CINEMA E IMAGINAÇÃO: DISCURSOS GEOGRÁFICOS EM ‘O SENHOR DOS ANÉIS’

Autores

  • Francyjonison Custódio do Nascimento Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Maria Helena Braga e Vaz da Costa Universidade Federal do Rio Grande do Norte https://orcid.org/0000-0002-3604-1483

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG238759285

Palavras-chave:

Geografias fílmicas, Personagem geográfico, Imaginário

Resumo

A Geografia e o Cinema têm dialogado nas últimas décadas. Não obstante os diversos entendimentos sobre o cinema e, por consequência, os diversos modos de analisá-lo, compreende-se que os filmes têm estatuto próprio, fugindo da noção mimética do cinema e reconhecendo-o como produtos de significações e emissores de discursos geográficos. Atualmente, com o retorno do imaginário e as ressignificações do mito, os filmes do gênero de Fantasia oferecem boas oportunidades de interpretação para compreensão do espaço geográfico e dos discursos a respeito dele. Partindo desses pressupostos, este artigo propõe compreender os discursos presentes na obra cinematográfica ‘O Senhor dos Anéis’ (2001-2003). Para tanto, discute-se sobre os entrelaces entre Geografia e Cinema, enfatizando o conceito de personagem geográfico. Discute-se, ainda, acerca da narrativa e da imaginação, usando autores ligados ou não à teoria do imaginário. Além do levantamento bibliográfico, este trabalho também utilizou alguns elementos fílmicos, tais como transcrições textuais das falas dos personagens e paisagem cinematográficas, para interpretar os discursos presentes na obra. Constatou-se que ‘O Senhor dos Anéis’ (2001-2003), ao apresentar relações harmônicas e de submissão com terra, enuncia discursos geográficos de teor antimodernista nos personagens geográficos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01-06-2022

Como Citar

DO NASCIMENTO, F. C.; DA COSTA, M. H. B. e V. GEOGRAFIA, CINEMA E IMAGINAÇÃO: DISCURSOS GEOGRÁFICOS EM ‘O SENHOR DOS ANÉIS’. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 23, n. 87, p. 224–235, 2022. DOI: 10.14393/RCG238759285. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/59285. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos