O SANEAMENTO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE ROMARIA – MG E A QUALIDADE DA ÁGUA OFERTADA À POPULAÇÃO

Autores

  • Vânia Santos Figueiredo Universidade Federal de Uberlândia
  • Samuel do Carmo Lima Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG238858765

Palavras-chave:

Índice de qualidade da água, Resíduos Sólidos, Estação de tratamento de esgoto

Resumo

No Brasil, 16% da população, aproximadamente 35 milhões de pessoas, não têm acesso à água tratada, segundo dados divulgados no ano de 2020 com base de 2018 pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento. Com base nessas conjecturas, este artigo teve por finalidade, apresentar o cenário atual do saneamento básico no município de Romaria (MG), e a qualidade de água ofertada a população. A metodologia utilizada se deu por uma pesquisa exploratória. E quanto a abordagem da pesquisa, se deu como quali-quantitativa. Os procedimentos se deram em várias etapas, tais como: pesquisas bibliográficas e documentais, idas a campo que foram essenciais para conhecer o ambiente e suas nuances. Também, foram coletadas amostras de água para avaliar o índice de qualidade da água, em seguida foram encaminhadas para avaliação do laboratório do SENAI/LEMAM. Os principais problemas verificados no município foram: a qualidade da água ofertada imprópria para o consumo humano. Estação de tratamento de água e esgoto desativadas, fazendo com que os córregos recebam grande parte dos esgotos domésticos sem nenhum tratamento prévio. Por fim, foram realizadas as considerações, apontando quais os documentos para sanar as problemáticas o município já dispõe e não faz uso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vânia Santos Figueiredo, Universidade Federal de Uberlândia

Licenciada (2008), Mestra (2011), Bacharel (2017). Doutoranda em Geografia a partir do ano 2017 - IG/UFU. Atuou como consultora nos programas de extensão Cidade Sustentável e Programa Cidade Educadora, nos anos (07/2012-2013) desenvolvidos pela Universidade Federal de Uberlândia UFU. Diretora de Educação, Meio Ambiente e Sustentabilidade do Instituto Pró-Cidade Futura (2012-2013). Participou do Programa de Iniciação Científica Voluntária pelo PIVIC/UFU (2014). Pesquisas desenvolvidas na área de ensino, gestão ambiental, recuperação de solos degradados, educação ambiental e resíduos sólidos. Foi professora da Universidade Aberta a Vida, UNAVIDA/UVA, nos anos de (2011-2012). Atuou como professora substituta da Universidade Federal de Uberlândia nos de (2014-2016). Atualmente é doutoranda em Geografia-UFU e atua como consultora na elaboração dos Planos de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos e programas de coleta seletiva para os municípios do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba.

Downloads

Publicado

04-08-2022

Como Citar

Figueiredo, V. S., & Lima, S. do C. (2022). O SANEAMENTO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE ROMARIA – MG E A QUALIDADE DA ÁGUA OFERTADA À POPULAÇÃO. Caminhos De Geografia, 23(88), 69–84. https://doi.org/10.14393/RCG238858765

Edição

Seção

Artigos