O SERTÃO SUL-MARANHENSE: UM ESPAÇO GEOGRÁFICO EM DES-RE-CONSTRUÇÃO

Autores

  • Rosimary Gomes Rocha Universidade Federal do Maranhão, Curso de Licenciatura em Ciências Humanas/Geografia, Grajaú, MA, Brasil
  • Marcos Nicolau Santos da Silva Universidade Federal do Maranhão, Curso de Licenciatura em Ciências Humanas/Geografia, Grajaú, MA, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG0058474

Palavras-chave:

Sertão Sul-maranhense, Sujeitos, Identidade, Lugar

Resumo

O espaço sul-maranhense está caracterizado por uma identidade regional construída mediante o entrelaçamento de formas e funções tradicionais e modernas, em que coexistem práticas do modo de vida sertanejo e dinâmicas espaciais modernizadoras do território. Para tanto, entende-se que as práticas culturais possuem papel relevante para o entendimento da organização e construção do lugar. Para este estudo, enquanto recurso metodológico, utilizamos de revisão bibliográfica que aborda o processo de construção histórico-regional por criadores de gado, bem como foram utilizados conceitos para pensar o lugar e os sujeitos. Completou-se a metodologia com o trabalho de campo, para observação e análise socioespacial, além de conversas com os sujeitos sertanejos guiadas e analisadas por meio da rememoração. Dessa forma, o contra-argumento encontrado é que, mesmo quando o Sertão apresenta-se como uma categoria inexistente, segundo alguns estudiosos, em decorrência dos eventos modernizadores que foram inseridos na região ao longo dos últimos cinquenta anos, perscruta-se que aí ainda há elementos que condizem com formas de vida ligadas ao tradicional, havendo um entrelaçamento de lógicas sociais anteriores com as constantes na atualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

16-12-2020

Como Citar

Rocha, R. G. ., & Silva, M. N. S. da . (2020). O SERTÃO SUL-MARANHENSE: UM ESPAÇO GEOGRÁFICO EM DES-RE-CONSTRUÇÃO. Caminhos De Geografia, 117–130. https://doi.org/10.14393/RCG0058474