IDENTIFICAÇÃO DE ÁREAS POTENCIALMENTE FAVORÁVEIS PARA A DESTINAÇÃO AMBIENTALMENTE ADEQUADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Autores

  • Marcos Norberto Boin Universidade Federal da Grande Dourados https://orcid.org/0000-0002-1565-2250
  • João Osvaldo Rodrigues Nunes Universidade Estadual Paulista
  • Leonardo da Silva Tomazini Universidade Estadual Paulista https://orcid.org/0000-0002-3146-8357
  • Matheus Naoto Archangelo Okado Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG238557409

Palavras-chave:

Aterro Sanitário, Vulnerabilidade Ambiental, Consórcio Intermunicipal

Resumo

Muitos são os fatores que se somam para a identificação de áreas adequadas à instalação de aterros sanitários, sendo de ordem física, econômica, social e legislativa. Tal complexidade se respalda nos preceitos da geoecologia, a qual visa o planejamento e a gestão ambiental mediante os fatores físicos e sociais da paisagem. Com isso, este artigo tem como objetivo indicar as alternativas locacionais com a seleção de áreas para disposição de resíduos sólidos, como parte do convênio entre o Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos do Oeste Paulista (CIRSOP) e a FCT/UNESP. Para isso, adotou-se uma metodologia baseada em três níveis de análise em suas respectivas escalas: o regional/municipal – municipal/local – local/empreendimento; com a elaboração de materiais cartográficos e a hierarquização das áreas aptas e inaptas. Após a implantação da metodologia, foram delimitadas quatro áreas de maior adequação. Nestas, foram identificadas as feições geomorfológicas que apontam possíveis vulnerabilidade ambiental, tais como erosões, áreas úmidas e de restrições legais. Assim, os resultados obtidos e a metodologia adotada se mostraram adequados no cumprimento do objetivo proposto, sendo eficaz na identificação de áreas ambientalmente adequadas à instalação de aterros sanitários, servindo de referencial metodológico para futuros trabalhos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Norberto Boin, Universidade Federal da Grande Dourados

Possui graduação em Geologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1975) e doutorado em Geociências e Meio Ambiente pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000). Experiência em prospecção mineral nos anos 1970, na DOCEGEO. Experiência no ensino superior, na Fundação Universidade Federal de Mato Grosso em Cuiabá, com aulas no Curso de Geologia, no final da década de 1970. No Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo ? IPT, na primeira metade da década de 1980, onde desenvolveu pesquisa mineral em granitos. Do ano de 2002 a 2014, trabalhou como Assistente Técnico de Promotoria no Ministério Público do Estado de São Paulo e de 2008 a 2015 na Universidade do Oeste Paulista ? UNOESTE, nos cursos de graduação em Geografia, Biologia, Química, Tecnólogo em Produção Sucroalcooleira e Turismo . Docente do curso de Especialização em Gestão Ambiental e no Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional. Atualmente é professor visitante do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal da Grande Dourados - MS

João Osvaldo Rodrigues Nunes, Universidade Estadual Paulista

Bolsista PQ UNESP. Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1990), doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002) e pós-doutorado pela Universidade de Alicante (Espanha). Atualmente é Professor Assistênte Doutor do Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Orientador de mestrado e doutorado. Tem experiência na área de Geografia Física, com ênfase em Geomorfologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Geomorfologia, mapeamento geomorfológico, solos e Geografia e Ambiente.

Leonardo da Silva Tomazini, Universidade Estadual Paulista

Licenciado e Bacharel em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP); Mestrado em 2013 pelo programa de pós-graduação em Geografia da UNESP/ Rio Claro e Doutorado pelo mesmo programa em 2017. Desenvolve pesquisa na área de Geomorfologia e Geomorfologia Urbana e Ambiental. Tendo como objeto de estudo a análise dos processos geomorfológicos em áreas de expansão urbana, bem como as fragilidades ambientais.

Matheus Naoto Archangelo Okado, Universidade Estadual Paulista

Possui graduação em Engenharia Ambiental pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2019). Graduação em Environmental Sciences pela Szent Instván University, Budapest, Hungria, com período de 18 meses através do programa Ciências sem Fronteiras. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Ciências sem Fronteiras). Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (PROCAD).Tem experiência na área de Engenharia Ambiental, com ênfase em restauração de áreas degradadas, manejo e gestão de águas, gerenciamento de recursos hídricos, sistema de informação geográfica, análise e tratamento de imagens de satélite.

Downloads

Publicado

04-02-2022

Como Citar

Boin, M. N., Nunes, J. O. R., Tomazini, L. da S., & Okado, M. N. A. (2022). IDENTIFICAÇÃO DE ÁREAS POTENCIALMENTE FAVORÁVEIS PARA A DESTINAÇÃO AMBIENTALMENTE ADEQUADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS . Caminhos De Geografia, 23(85), 137–156. https://doi.org/10.14393/RCG238557409

Edição

Seção

Artigos