CONSTITUIÇÃO IDENTITÁRIA E MECANISMOS DE (RE)PRODUÇÃO DA ESPACIALIDADE RIBEIRINHA

Autores

  • Cícero Bezerra da Silva Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG238557289

Palavras-chave:

Identidades, Natureza, Cultura, Espacialidade Ribeirinha

Resumo

O artigo apresenta a constituição das identidades inerente à espacialidade ribeirinha no Sertão do Baixo Rio São Francisco, entre os estados de Alagoas e Sergipe. Para isso, toma-se o rio como um espaço de referência identitária em que coexistem formas e relações de apropriações simbólica e material que reverberam no processo de constituição identitária. Buscou-se em Haesbaert (1997; 1999), Castells (2006), Hall (2006) e Cruz (2006; 2007) a leitura necessária à compreensão das identidades como um processo dinâmico e em constante construção.  Como instrumentais para a investigação lançou-se mão do desenvolvimento de trabalhos de campo, de entrevistas semiestruturas e de observações associadas à paisagem produzida e vivenciada no contexto dos lugares de fala dos ribeirinhos. Dessa construção, embasados em Bassand (1990), foram aprendidas cinco tipologias identitárias, a saber: i) os tradicionalistas; ii) os migrantes potenciais; iii) os apáticos e  resignados; iv) modernizadores e v) os regionalistas. Essa classificação demostra a dinamicidade dos usos e apropriações da espacialidade ribeirinha e das formas de relacionamento com o rio São Francisco tomado, para uns, como lugar e, para outros, como um território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cícero Bezerra da Silva, Universidade Federal de Sergipe

 Doutorando e Mestre  pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Sergiepe. Graduado em Geografia pela Universidade Estadual de Alagoas, especialista em Metodologia do Ensino de Geografia. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Sociedade e Cultura - UFS/PPGEO/CNPq.

Downloads

Publicado

04-02-2022

Como Citar

da Silva, C. B. (2022). CONSTITUIÇÃO IDENTITÁRIA E MECANISMOS DE (RE)PRODUÇÃO DA ESPACIALIDADE RIBEIRINHA. Caminhos De Geografia, 23(85), 42–53. https://doi.org/10.14393/RCG238557289

Edição

Seção

Artigos