URBANIZAÇÃO SUSTENTÁVEL: MÉTRICAS ESPACIAIS E TIPOLOGIAS DE CRESCIMENTO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG228456557

Palavras-chave:

Sustentabilidade urbana, Cidade compacta, Crescimento urbano, Expansão urbana, Plano Diretor

Resumo

Cidades compactas e com maiores densidades demográficas, combinadas à adequada provisão de espaços livres públicos, podem representar padrões ambientalmente mais sustentáveis de ocupação humana, em comparação às formas dispersas. Nesta pesquisa foi avaliado o crescimento urbano em uma cidade média não metropolitana do interior paulista (São Carlos) no período de vigência de seu primeiro Plano Diretor (aprovado em 2005 e revisado em 2016), por meio da aplicação de métricas espaciais para mensuração da forma urbana, e classificação das tipologias de crescimento urbano. A partir disso, discutiu-se as relações entre a forma e a produção do espaço urbano. Durante a vigência do Plano Diretor do município em questão (2005 a 2016) houve adensamento, mas também dispersão e aumento da descontinuidade da mancha urbana, com diminuição da compacidade e expansão dos limites periurbanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-12-2021

Como Citar

DE SOUSA, I. C. N.; MENZORI, I. D.; BRAGA, R. . URBANIZAÇÃO SUSTENTÁVEL: MÉTRICAS ESPACIAIS E TIPOLOGIAS DE CRESCIMENTO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 22, n. 84, p. 36–55, 2021. DOI: 10.14393/RCG228456557. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/56557. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos