ILHA DO GOVERNADOR: AGREMIAÇÕES ESPORTIVAS E A PRODUÇÃO DO ESPAÇO (1919-1962)

Autores

  • Victor Andrade de Melo Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG228255858

Palavras-chave:

Geografia dos Esportes, História do Esporte, Rio de Janeiro, Subúrbio

Resumo

Este estudo se debruça sobre a trajetória de três sociedades esportivas da Ilha do Governador/Rio de Janeiro – Jequiá Futebol Clube/Esporte Clube, Iate Clube Jardim Guanabara e Jockey Club Guanabara –, escolhidas para a investigação por suas experiências permitirem discutir a estruturação da insula antes de seu momento de maior crescimento. O recorte temporal vai de 1919 (data de criação da primeira associação) a 1962 (ano de extinção da última). Para alcance do objetivo, como fontes foram utilizados periódicos publicados na cidade. Desenvolvido na fronteira entre a Geografia dos Esportes e a História do Esporte, espera-se perceber como essas iniciativas atuaram na produção do espaço, dialogaram e foram agentes na configuração de um perfil, uma vocação, um conjunto de representações sobre a Ilha do Governador. Ao fim, conclui-se que as agremiações investigadas participaram ativamente do processo de constituição do território, bem expressando as mudanças societárias pelas quais passou a região pesquisada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02-08-2021

Como Citar

DE MELO, V. A. ILHA DO GOVERNADOR: AGREMIAÇÕES ESPORTIVAS E A PRODUÇÃO DO ESPAÇO (1919-1962). Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 22, n. 82, p. 154–172, 2021. DOI: 10.14393/RCG228255858. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/55858. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos