A PÓS-MODERNIDADE E O PENSAMENTO SOCIAL: COMPLEMENTARIEDADE OU ANTAGONISMO?

Autores

  • Leonardo Luiz Silveira da Silva Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Norte de Minas

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG228255716

Palavras-chave:

Pós-Modernidade, Geografia, Pensamento Social

Resumo

É bastante difundido que os pressupostos da pós-modernidade criam dificuldades para o pensamento e, consequentemente, ação social. Esta ideia se sustenta a partir do entendimento que a pós-modernidade contribui para a desconstrução da materialidade de conceitos-chave que servem às reivindicações sociais, além de promover o questionamento das metanarrativas e dos discursos da modernidade. Após perpassar por uma discussão sobre a materialidade e a imaterialidade, o artigo reflete sobre o embate entre a pós-modernidade e o pensamento social, chegando à conclusão de que em certas perspectivas se configura o antagonismo e, em outras, a complementariedade, sendo esta discussão necessária para que a geografia mantenha o protagonismo no debate interdisciplinar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Luiz Silveira da Silva, Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Norte de Minas

Graduado em Geografia, especialista em sociologia, mestre em Relações Internacionais e Doutor em Geografia

Downloads

Publicado

02-08-2021

Como Citar

SILVA, L. L. S. da. A PÓS-MODERNIDADE E O PENSAMENTO SOCIAL: COMPLEMENTARIEDADE OU ANTAGONISMO?. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 22, n. 82, p. 41–52, 2021. DOI: 10.14393/RCG228255716. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/55716. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos