A LÓGICA URBANA FRAGMENTÁRIA: DELIMITAR O CONCEITO DE FRAGMENTAÇÃO SOCIOESPACIAL

Autores

  • Jean Legroux Universidade Estadual Paulista (UNESP)

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG228155499

Palavras-chave:

Fragmentação socioespacial, Paradigma, América Latina

Resumo

Este artigo visa delimitar o conceito de fragmentação socioespacial, enquanto ferramenta teórico-analítica para estudar as cidades. A partir de uma revisão da literatura, a fragmentação socioespacial é explorada sob diversos aspectos: como processo, como forma urbana, como conceito, como paradigma e como método. Argumenta-se que a ideia de fragmentação socioespacial precisa dialogar com outras vertentes teóricas capazes de explicar as mudanças em curso no urbano. Assim, o conceito de fragmentação, para estudar as mudanças urbanas em curso, precisa ser apreendido junto com a fase crítica (de urbanização planetária) e com a fase atual do capitalismo. A partir daí, o cotidiano urbano e as práticas socioespaciais são indicadas como caminhos para captar a fragmentação socioespacial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Legroux, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Universidade Estadual Paulista (UNESP), Departamento de Geografia de Presidente Prudente, SP, Brasil

Downloads

Publicado

01-05-2021

Como Citar

Legroux, J. (2021). A LÓGICA URBANA FRAGMENTÁRIA: DELIMITAR O CONCEITO DE FRAGMENTAÇÃO SOCIOESPACIAL . Caminhos De Geografia, 22(81), 235–248. https://doi.org/10.14393/RCG228155499

Edição

Seção

Artigos