O DINAMISMO ECONÔMICO E PRODUTIVO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PÓS-2003: AS TRANSFORMAÇÕES PRODUTIVAS DAS MESORREGIÕES

Autores

  • Fernando Rodrigo Farias Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Carlos José Espíndola Universidade Federal de Santa Catarina
  • Roberto César Cunha Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG227954046

Palavras-chave:

Desenvolvimento econômico. Geoeconomia. Mato Grosso do Sul

Resumo

O Estado do Mato Grosso do Sul apresentou, a partir de 2003, um crescimento econômico médio na ordem de 9,5% ao ano. O Produto Interno Bruto, em 2003, somou R$ 21,8 bilhões e, em 2017, saltou para R$ 96,3 bilhões. O setor de exportações, apesar dos períodos de flutuações econômicas, teve crescimento expressivo no período analisado. Em 2003, o volume das receitas das exportações somou R$ 497,9 milhões e, em 2019, atingiu R$ 5,2 bilhões. Diante disso, surge a questão central:  quais os fatores geoeconômicos endógenos e exógenos que contribuíram para a ocorrências dessas transformações? Nesse sentido, o artigo visa demonstrar as recentes alterações na dinâmica produtiva no estado do Mato Grosso do Sul pós-2003 e suas combinações geoeconômicas propulsoras. Metodologicamente, partiu-se de uma revisão bibliográfica acompanhada de coletas de dados nos órgãos oficiais e visando identificar as alterações na dinâmica produtiva no estado. As transformações e o reordenamento regional da matriz produtiva aconteceram de maneira concentrada em número reduzido de municípios em forma de “ilhas de desenvolvimento” nas mesorregiões. Isso ocorreu devido à estreita relação entre os investimentos estatais em setores estratégicos ligados ao movimento da economia nacional e a dinâmica do mercado externo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Rodrigo Farias, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus Aquidauana.

Carlos José Espíndola, Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina, Campus Trindade, Florianópolis.

Roberto César Cunha, Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina, Campus Trindade, Florianópolis.

Downloads

Publicado

01-02-2021

Como Citar

Farias, F. R., Espíndola, C. J., & Cunha, R. C. (2021). O DINAMISMO ECONÔMICO E PRODUTIVO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PÓS-2003: AS TRANSFORMAÇÕES PRODUTIVAS DAS MESORREGIÕES . Caminhos De Geografia, 22(79), 199–218. https://doi.org/10.14393/RCG227954046

Edição

Seção

Artigos