O RIACHO PAJEÚ E A CIDADE: ANÁLISE DA INFLUÊNCIA ANTRÓPICA NO CURSO DE UM RIO URBANO EM FORTALEZA, CEARÁ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG217852936

Palavras-chave:

Riacho Pajeú, Rio urbano, Paisagem

Resumo

Este estudo tem por objetivo analisar a relação do Riacho Pajeú no contexto da paisagem urbana da cidade de Fortaleza, Estado do Ceará, procurando compreender as complexas interações antrópicas com o curso do referido riacho em seus 4.714,50 metros oficialmente reconhecidos, desde a sua nascente no bairro da Aldeota até sua foz no litoral da região central da cidade, assim como a forma de convivência de seus habitantes com esse relevante recurso hídrico. Para tanto, foram analisados registros cartográficos e de sensoriamento remoto, procurando identificar o grau de degradação de seu curso original durante o processo de urbanização da Cidade, através da sistematização da análise das imagens obtidas. Ao final é apresentado uma imagem síntese do percurso do Riacho Pajeú na atualidade, expondo a condição de “invisibilidade” do referido curso hídrico no contexto do processo de urbanização da área central de Fortaleza, apesar de sua importância ambiental e histórica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio de Oliveira Matos, Universidade Federal do Ceará

Doutor em Geografia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professor do Programa de Pós-graduação em Geografia (UFC), e do Programa em Ciências Marinhas Tropicais (Instituto de Ciências do Mar - LABOMAR/UFC).

Marcelo Gonçalves Dutra, Universidade Federa do Ceará

Bacharel em Ciências Ambientais, pelo Instituto de Ciências do Mar, da Universidade Federal do Ceará (Labomar/UFC).

Downloads

Publicado

04-12-2020

Como Citar

Matos, F. de O., & Dutra, M. G. (2020). O RIACHO PAJEÚ E A CIDADE: ANÁLISE DA INFLUÊNCIA ANTRÓPICA NO CURSO DE UM RIO URBANO EM FORTALEZA, CEARÁ. Caminhos De Geografia, 21(78), 48–64. https://doi.org/10.14393/RCG217852936

Edição

Seção

Artigos