VARIABILIDADE ESTACIONAL DO BALANÇO DE ONDAS LONGAS EM UM ECOSSISTEMA DE MATA ATLÂNTICA NO ESTADO DE ALAGOAS-BRASIL

Autores

  • Misael Ferreira dos santos Universidade Federal de Alagoas https://orcid.org/0000-0003-1242-4719
  • Carlos Alexandre Santos Querino Universidade Federal do Amazonas
  • Jeová Ramos da Silva Junior Universidade de São Paulo
  • Rayonil Gomes Carneiro Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
  • José Marcelo Lopes Júnior Universidade Federal de Alagoas
  • Marcos Antonio Lima Moura Universidade Federal de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG217551191

Palavras-chave:

Interação Biosfera-Atmosfera., Balanço de Radiação., Floresta

Resumo

O conhecimento do balanço de radiação ondas longas (BOL) é importante para determinação das trocas energéticas que ocorrem no sistema superfície-atmosfera. Assim, neste trabalho avaliou-se a variabilidade estacional do BOL numa área de Mata Atlântica, através da análise da influência de diferentes variáveis meteorológicas, discutindo suas possíveis causas. A pesquisa foi realizada numa Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) no município de Coruripe-AL. As medições foram feitas por um saldo radiômetro (CNR1, Kipp e Zonen) instalado acima do dossel florestal numa torre micrometeorológica de 26 metros de altura durante os períodos de 03.11.2016 a 31.12.2016 (estação seca) e 01.05.2017 a 30.06.2017 (estação chuvosa). O BOL variou em 101,63% da estação chuvosa para a seca (-11,6 W m-2 a -23,39 W.m-2) em dias nublados e 30,33% (-49,19 W.m-2 a -64,11 W.m-2) em dias claros. A radiação de onda longa atmosférica (Ra) média no período chuvoso foi 430,96 W.m-2 e 418,90 W.m-2 no seco, enquanto a radiação terrestre (Rs) foi 456,46 W.m-2 (chuvoso) e 470,60 W.m-2 (seco). Rs foi sempre maior que Ra e, por consequência, o BOL foi sempre negativo em ambas estações, com uma diferença média de 103,19% de uma estação para outra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Misael Ferreira dos santos, Universidade Federal de Alagoas

Instituto de Ciências Atmosféricas, Maceió, AL, Brasil.

Carlos Alexandre Santos Querino, Universidade Federal do Amazonas

Instituto de Educação Agricultura e Ambiente, Humaitá, AM, Brasil.

Jeová Ramos da Silva Junior, Universidade de São Paulo

Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas, São Paulo, SP, Brasil.

Rayonil Gomes Carneiro, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Centro de Ciências do Sistema Terrestre, São José dos Campos, SP, Brasil.

José Marcelo Lopes Júnior, Universidade Federal de Alagoas

Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, São José dos Campos, SP, Brasil.

Marcos Antonio Lima Moura, Universidade Federal de Alagoas

Instituto de Ciências Atmosféricas, Maceió, AL, Brasil.

Downloads

Publicado

31-05-2020

Como Citar

FERREIRA DOS SANTOS, M.; ALEXANDRE SANTOS QUERINO, C.; RAMOS DA SILVA JUNIOR, J. .; GOMES CARNEIRO, R. .; MARCELO LOPES JÚNIOR, J. .; ANTONIO LIMA MOURA, M. . VARIABILIDADE ESTACIONAL DO BALANÇO DE ONDAS LONGAS EM UM ECOSSISTEMA DE MATA ATLÂNTICA NO ESTADO DE ALAGOAS-BRASIL. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 21, n. 75, p. 201–213, 2020. DOI: 10.14393/RCG217551191. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/51191. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos