INTEGRAÇÃO DO BANCO DE DADOS DO SIGEF E DA FUNDAÇÃO ITESP PARA VALIDAÇÃO DA ACURÁCIA VERTICAL DE MODELOS DIGITAIS DE SUPERFÍCIE

Autores

  • Vagner Souza Machado Universidade do Oeste Paulista. Mestrando em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional
  • Mariany Kerriany Gonçalves de Souza Universidade do Oeste Paulista. Graduanda em Engenharia Ambiental e Sanitária
  • Lucas Prado Osco Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Pós-doutorando em Recursos Naturais
  • José Marcato Junior Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Docente da Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia
  • Ana Paula Marques Ramos Universidade do Oeste Paulista. Docente da Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional

Palavras-chave:

Controle de qualidade, Produção cartográfica, Banco de dados geográfico

Resumo

A confiabilidade geométrica de um Modelo Digital de Superfície (MDS) afeta diretamente a qualidade dos produtos gerados a partir dele. Como continuação de pesquisa já iniciada e publicada por Machado et al. (2019), nesse trabalho, é proposto a avaliação da acurácia vertical de MDS gratuitos, utilizando um denso conjunto de pontos provenientes dos bancos de dados do Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF) e da Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (ITESP). A validação foi aplicada nos seguintes modelos: MDS v3 SRTM, ALOS-Palsar, ASTER GDEM2 e Bare-Earth SRTM. O Conjunto inicial de pontos adquiridos foi submetido a filtragens sistemáticas e remoção de outliers seguindo recomendações da literatura recente. O controle de qualidade dos MDS foi baseado no Padrão de Exatidão Cartográfica dos Produtos Cartográficos Digitais (PEC-PCD). Conclui-se que o MDS ALOS-Palsar é o mais acurado para a área estudada, seguido do MDS v3 SRTM, sendo, ambos, indicados para a elaboração de produtos na escala 1:50.000. Estudos similares poderiam ser aplicados em demais regiões do Brasil para demonstrar a qualidade dos MDS atualmente disponíveis contribuindo para o controle de qualidade vertical desses dados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vagner Souza Machado, Universidade do Oeste Paulista. Mestrando em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional

Engenheiro Cartógrafo pela Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) da Universidade Estadual Paulista (UNESP) em 2008. É analista de desenvolvimento fundiário da Fundação Instituto de Terras do Estado de Sao Paulo (Itesp), e mestrando pelo programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional (MMADRE) pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geodésia, atuando principalmente nos seguintes temas: Regularização Fundiária, topografia, geodésia e altimetria GNSS/Nivelamento.

Mariany Kerriany Gonçalves de Souza, Universidade do Oeste Paulista. Graduanda em Engenharia Ambiental e Sanitária

Técnica em agrimensura pela Escola Técnica Estadual Prof. Dr. Antônio Eufrásio de Toledo, Colégio Agrícola de Presidente Prudente em 2014. Atualmente é graduanda em Engenharia Ambiental e Sanitária na Universidade de Oeste Paulista (UNOESTE) pela Faculdade de Engenharia ?Conselheiro Algacyr Munhoz Maéder?, campus II de Presidente Prudente.

Lucas Prado Osco, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Pós-doutorando em Recursos Naturais

Engenheiro Ambiental, Mestre (Ciências Ambientais) e Doutor (Ciências Agrárias) pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Atualmente é Pesquisador Pós-Doutor em Recursos Naturais pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Desenvolve pesquisas na área de Sensoriamento Remoto, com enfoque na análise da vegetação. Possui experiência no monitoramento de plantas por análises multiespectral e hiperespectral, e no processamento de imagens de sensores aéreos e orbitais. Recentemente tem se envolvido em pesquisas voltadas à avaliação e aplicação de Inteligência Artificial (Machine Learning; Deep Learning) no contexto mencionado.

José Marcato Junior, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Docente da Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia

Possui graduação em Engenharia Cartográfica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2008), mestrado e doutorado em Ciências Cartográficas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Em 2009 recebeu os prêmios do Instituto de Engenharia, do CREA-SP de formação profissional e diploma de mérito acadêmico da Unesp. Atualmente é Professor adjunto na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) ministrando disciplinas na área de Geomática para os cursos de Graduação (Geografia, Eng. Ambiental e Eng. Civil) e Pós-Graduação (Recursos Naturais e Tecnologias Ambientais). Atua como revisor para vários periódicos de alto impacto na área de Sensoriamento Remoto e Fotogrametria: ISPRS Journal of Photogrammetry and Remote Sensing, Remote Sensing, IEEE Geoscience and Remote Sensing Letters, Measurement (London. Print), IEEE Journal of Selected Topics in Applied Earth Observations and Remote Sensing, International Journal of Image and Data Fusion, Sensors (Basel), International Journal of Remote Sensing (Online), PE&RS Journals, Drones, ISPRS International Journal of Geo-Information e IEEE Sensors. Tem experiência na área de Geociências e Ciências Ambientais, atuando principalmente no seguinte tema: Geomática (Fotogrametria, Sensoriamento Remoto, Geodésia, SIG, Cartografia) aplicada aos estudos ambientais.

Ana Paula Marques Ramos, Universidade do Oeste Paulista. Docente da Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional

Engenheira Cartógrafa, Mestre (Ciências Cartográficas) e Doutora (Ciências Cartográficas) pela Universidade Estadual Paulista. Atualmente, é professora da Universidade do Oeste Paulista, ministrando disciplinas de Cartografia, Sensoriamento Remoto e Sistema de Informação Geográfica para os cursos de graduação e pós-graduação (Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional). Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Cartografia, especificamente quanto ao projeto, produção e avaliação da usabilidade de interfaces. Mais recentemente iniciou pesquisas na área de Ciências Ambientais, com ênfase no uso de técnicas de Geoprocessamento e aplicação do Sensoriamento Remoto para a análise ambiental.

Downloads

Publicado

31-05-2020

Como Citar

SOUZA MACHADO, V.; KERRIANY GONÇALVES DE SOUZA, M.; PRADO OSCO, L.; MARCATO JUNIOR, J.; PAULA MARQUES RAMOS, A. INTEGRAÇÃO DO BANCO DE DADOS DO SIGEF E DA FUNDAÇÃO ITESP PARA VALIDAÇÃO DA ACURÁCIA VERTICAL DE MODELOS DIGITAIS DE SUPERFÍCIE. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 21, n. 75, p. 172–184, 2020. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/51178. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos