O SANEAMENTO BÁSICO DE IPIAÚ E SUA INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DAS ÁGUAS DO RIO DE CONTAS

Autores

  • Sarah Andrade Sampaio Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Ronaldo Lima Gomes UESC - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG217448747

Palavras-chave:

Poluição Hídrica, Rios Urbanos, Setores Censitários do IBGE, Área de Preservação Permanente

Resumo

A cidade de Ipiaú se desenvolveu às margens do rio de Contas e de seus afluentes, acarretando em prejuízos à qualidade das águas destes mananciais, em virtude da carência de infraestrutura de saneamento básico, particularmente, na coleta e tratamento de esgotos domésticos. Nesse contexto, este trabalho tem o objetivo de analisar a influência do Uso e Ocupação do Solo das Áreas de Preservação Permanente (APP) do rio de Contas, relacionando com a qualidade de suas águas, assim como, espacializar as fontes geradoras de poluição hídrica por esgotamento doméstico. Para tanto, o método adotado se ampara na análise integrada de dados referentes às classes de Uso e Ocupação do Solo a partir de mapeamento de imagens de satélite; de infraestrutura de saneamento provenientes dos setores censitários do IBGE e dados pré-existentes de qualidade da água do trecho em estudo. Os resultados obtidos atestam que os setores censitários urbanos que margeiam o rio de Contas apresentam cerca de 43 % de seus domicílios com descarte de seus esgotos domésticos sem tratamento adequado, numa área urbana que ocupa 73,9 ha dentro da APP no município. Tal situação de uso implica em consequências diretas e indiretas de poluição hídrica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sarah Andrade Sampaio, Universidade Estadual de Santa Cruz

Graduanda no curso de Bacharelado em Geografia pela Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus-BA. Bolsista de Iniciação Científica pela Fapesb, pesquisa com ênfase em expansão urbana, poluição hídrica e fragilidades ambientais.

 

Ronaldo Lima Gomes, UESC - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ

Possui graduação em Geologia pela Universidade Federal da Bahia (1993) , mestrado em Geotecnia pela Universidade de São Paulo (1997), doutorado em Geotecnia pela Universidade de São Paulo (2001) e Pós-Doutorado em Geotecnia pela Universidade Federal de Viçosa-MG (2011). Atualmente é Professor Titular da Universidade Estadual de Santa Cruz. Tem experiência nas áreas de Geologia de Engenharia, Meio Ambiente e Geotécnica. Atualmente desenvolve projetos nas áreas de Meio Ambiente, Risco Geológico a Escorregamentos e Inundações, Caracterização Tecnológica de Materiais Rochosos e Caracterização geotécnica de Maciços Rochosos.

Downloads

Publicado

28-04-2020

Como Citar

Sampaio, S. A., & Lima Gomes, R. (2020). O SANEAMENTO BÁSICO DE IPIAÚ E SUA INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DAS ÁGUAS DO RIO DE CONTAS. Caminhos De Geografia, 21(74), 68–86. https://doi.org/10.14393/RCG217448747

Edição

Seção

Artigos