MONITORAMENTO DE ESPÉCIES E MORFO-ESPÉCIES EM SOLOS SUPERFICIAIS DE MATA ATLÂNTICA EM REGENERAÇÃO

Autores

  • Natalia Nunes Patucci Universidade de São Paulo
  • Luis Carlos Yuñes de Oliveira Filho UDESC
  • Carlos Batista da Silva USP
  • Deborah de Oliveira USP
  • Dilmar Baretta UDESC-CEO
  • Marie Louise Caroline Bartz Universidade Positivo
  • Antonio Domingos Brescovit Instituto Butantan

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG207145569

Palavras-chave:

Bioindicadores, Solos Urbanos, Estratificação no Solo, Atributos Químicos.

Resumo

A pesquisa monitorou grupos edáficos em solos de fragmentos de Mata Atlântica localizados na cidade de São Paulo. Foram verificadas a diversidade e densidade (Ind.m-²) dos espécimes coletados e suas correlações com alternância de ambientes (úmido e seco), profundidade (cm) e atributos químicos como carbono orgânico, K, P, Ca e Al. Delimitou-se aleatoriamente parcelas amostrais de 1,68 ha onde foram coletados: amostras de solo, invertebrados associados a detritosfera e drilosfera e nove monólitos de solo por ambiente pelo método TSBF. Foram identificadas espécies de Oligochaeta e morfo-espécies de Arachnida, Chilopoda, Coleoptera e Diplopoda. A densidade de indivíduos e o índice de diversidade de Shanon (H) foram influenciados pelo ambiente de coleta e profundidade do solo (cm). As análises de ACP apontam correlação positiva entre os grupos com parâmetros químicos, profundidade do solo (cm) e mudança de ambiente. O aumento do teor de carbono orgânico e disponibilidade de macronutrientes favoreceram o aumento de espécimes. Os resultados indicam pela elevada frequência da espécie P. corenthurus (Oligochaeta Glossoscolecidae) e a baixa frequência da espécie Fimoscolex sp que as áreas têm em seu histórico perturbações ambientais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natalia Nunes Patucci, Universidade de São Paulo

Geografia Física . Estudo de indicadores pedológicos, estratigráficos, biológicos e geomorfológicos.

Luis Carlos Yuñes de Oliveira Filho, UDESC

Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Biologia do Solo, Ecologia do Solo, Fauna do Solo, Ecotoxicologia Terrestre, Serviços do Ecossistema, Vermicompostagem.

Carlos Batista da Silva, USP

Estudo de climatologia

Deborah de Oliveira, USP

Estudos pedológicos e geomorfológicos

Dilmar Baretta, UDESC-CEO

Estudo sobre ciências do solo, especialmente Biologia do Solo, Ecologia do Solo, Fauna do Solo, Ecotoxicologia Terrestre, Serviços do Ecossistema

Marie Louise Caroline Bartz, Universidade Positivo

Taxonomia de anelidios

Antonio Domingos Brescovit, Instituto Butantan

Taxonomia de araneae, quilopodes e diplopodes

Downloads

Publicado

30-08-2019

Como Citar

Patucci, N. N., de Oliveira Filho, L. C. Y., da Silva, C. B., de Oliveira, D., Baretta, D., Bartz, M. L. C., & Brescovit, A. D. (2019). MONITORAMENTO DE ESPÉCIES E MORFO-ESPÉCIES EM SOLOS SUPERFICIAIS DE MATA ATLÂNTICA EM REGENERAÇÃO. Caminhos De Geografia, 20(71), 281–295. https://doi.org/10.14393/RCG207145569

Edição

Seção

Artigos