TIPOLOGIAS DO CARSTE E CLASSIFICAÇÕES DE DOLINAS: UMA REVISÃO

Autores

  • Cristiano Fernandes Ferreira Universidade de Brasília - UnB
  • Rogério Elias Soares Uagoda Universidade de Brasília - UnB

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG207044169

Palavras-chave:

Carste, Dolina, Depressão fechada.

Resumo

Neste trabalho de revisão buscou-se inicialmente colecionar as tipologias de classificação do carste utilizadas através do tempo no mundo e algumas de suas aplicações no Brasil. É dado enfoque a questões morfogenéticas responsáveis pelo desenvolvimento de feições cársticas superficiais, fruto de processos nem sempre visíveis que operam em subsuperfície. Os mecanismos de desenvolvimento das dolinas, consideradas feições elementares e diagnósticas do carste, são discutidos principalmente entre processos de dissolução, subsidência e colapsos. É apresentada uma proposta terminológica de classificação genética de dolinas baseada nas principais publicações internacionais sobre o tema. Por fim é discutida também a questão morfológica das depressões cársticas, critério igualmente utilizado para a separação tipológica destas feições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiano Fernandes Ferreira, Universidade de Brasília - UnB

Programa de Pós Graduação em Geografia, Universidade de Brasília

Rogério Elias Soares Uagoda, Universidade de Brasília - UnB

Programa de Pós Graduação em Geografia, Universidade de Brasília

Downloads

Publicado

30-07-2019

Como Citar

FERREIRA, C. F.; UAGODA, R. E. S. TIPOLOGIAS DO CARSTE E CLASSIFICAÇÕES DE DOLINAS: UMA REVISÃO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 20, n. 70, p. 519–537, 2019. DOI: 10.14393/RCG207044169. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/44169. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos