ANÁLISE DA ESTABILIDADE LATERAL EM TRECHOS FLUVIAIS DA BACIA RIACHO DO TIGRE, SEMIÁRIDO PARAIBANO

Autores

  • Camilla Jerssica da Silva Santos Universidade Federal da Paraíba
  • Jonas Otaviano Praça de Souza Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG217542320

Palavras-chave:

Energia do fluxo, Resistência de margens, Capacidade de ajuste lateral

Resumo

A pesquisa analisou a estabilidade lateral em ambientes fluviais do Semiárido paraibano na bacia Riacho do Tigre. O foco principal foi estudar a capacidade de ajuste lateral e sua relação com a energia do fluxo, através da identificação da composição do material das margens por meio de teste de textura e consistência, sendo também realizadas análise da cobertura vegetal e da distribuição da energia. Dos oitos trechos avaliados, dois foram classificados como estáveis; quatro, instáveis; e dois com estabilidade intermediária. A partir dos resultados gerados foi possível concluir que a vegetação desempenha um papel fundamental na estabilidade das margens, pois mesmo nas margens compostas de materiais pouco coesos não foram identificados indicios de processos erosivos devido à resistência exercida pela cobertura vegetal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camilla Jerssica da Silva Santos, Universidade Federal da Paraíba

Geógrafa - Mestranda em Geografia

Jonas Otaviano Praça de Souza, Universidade Federal da Paraíba

Geógrafo - Doutor em Geografia

Downloads

Publicado

28-05-2020

Como Citar

DA SILVA SANTOS, C. J.; OTAVIANO PRAÇA DE SOUZA, J. ANÁLISE DA ESTABILIDADE LATERAL EM TRECHOS FLUVIAIS DA BACIA RIACHO DO TIGRE, SEMIÁRIDO PARAIBANO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 21, n. 75, p. 15–33, 2020. DOI: 10.14393/RCG217542320. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/42320. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos