ANÁLISE DA ESTABILIDADE LATERAL EM TRECHOS FLUVIAIS DA BACIA RIACHO DO TIGRE, SEMIÁRIDO PARAIBANO

Autores

  • Camilla Jerssica da Silva Santos Universidade Federal da Paraíba
  • Jonas Otaviano Praça de Souza Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG217542320

Palavras-chave:

Energia do fluxo, Resistência de margens, Capacidade de ajuste lateral

Resumo

A pesquisa analisou a estabilidade lateral em ambientes fluviais do Semiárido paraibano na bacia Riacho do Tigre. O foco principal foi estudar a capacidade de ajuste lateral e sua relação com a energia do fluxo, através da identificação da composição do material das margens por meio de teste de textura e consistência, sendo também realizadas análise da cobertura vegetal e da distribuição da energia. Dos oitos trechos avaliados, dois foram classificados como estáveis; quatro, instáveis; e dois com estabilidade intermediária. A partir dos resultados gerados foi possível concluir que a vegetação desempenha um papel fundamental na estabilidade das margens, pois mesmo nas margens compostas de materiais pouco coesos não foram identificados indicios de processos erosivos devido à resistência exercida pela cobertura vegetal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camilla Jerssica da Silva Santos, Universidade Federal da Paraíba

Geógrafa - Mestranda em Geografia

Jonas Otaviano Praça de Souza, Universidade Federal da Paraíba

Geógrafo - Doutor em Geografia

Downloads

Publicado

28-05-2020

Como Citar

da Silva Santos, C. J., & Otaviano Praça de Souza, J. (2020). ANÁLISE DA ESTABILIDADE LATERAL EM TRECHOS FLUVIAIS DA BACIA RIACHO DO TIGRE, SEMIÁRIDO PARAIBANO. Caminhos De Geografia, 21(75), 15–33. https://doi.org/10.14393/RCG217542320

Edição

Seção

Artigos