VARIAÇÃO DE ÁREA DAS GELEIRAS DO CAMPO DE GELO KRAKÓW, ILHA REI GEORGE, ANTÁRTICA, NO PERÍODO ENTRE 1956-2017

Autores

  • Manoela Araujo Gonçalves Departamento de Geografia - Instituto de Geociências- POSGEA Centro Polar e Climático - CPC-Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Av. Bento Gonçalves 9500, prédio 43136, 91501-970 - Porto Alegre, RS, Brasil
  • Kátia Kellem da Rosa Departamento de Geografia - Instituto de Geociências POSGEA Centro Polar e Climático - CPC, INCT da Criosfera Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Av. Bento Gonçalves 9500, prédio 43136, 91501-970 - Porto Alegre, RS, Brasil
  • Rosemary Vieira Universidade Federal Fluminense, Instituto de Geociências. Avenida General Milton Tavares de Souza, s/n - Campus da Praia Vermelha Boa Viagem 24210346 - Niterói, RJ - Brasil
  • Jefferson Cardia Simões Departamento de Geografia - Instituto de Geociências-Centro Polar e Climático - CPC-Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Av. Bento Gonçalves 9500, prédio 43136, 91501-970 - Porto Alegre, RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG207042087

Palavras-chave:

Glaciologia, Campo de gelo Kraków, Sistemas de Informação Geográficas, Ilha Rei George

Resumo

Este trabalho tem como objetivo investigar e comparar as variações de área das geleiras do campo de gelo Kraków, Ilha Rei George, no período de 1956/88 a 2017. Foram usadas imagens SPOT (1988e2000),LANDSAT8OLI(2014),eSENTINEL-2(2017)paradeterminaravariaçãodeárea dessas geleiras e mapear a linha de frente atual. A morfologia e morfometria das geleiras foram determinadas com dados do Modelo Digital de Elevação e interpretação de imagens de satélite através da análise em SIG. Os resultados indicaram a tendência contínua do processo de retração dasgeleirasnoperíodode1956/88a2017,mesmoque,noperíodode2000a2017tenhadiminuído a taxa de retração para a maioria das geleiras. Foi possível identificar diferenças no padrão de retraçãoentreasgeleiras. Os resultadosindicamqueacausadasdiferençasderetraçãodasfrentesdasgeleirasdocampodegelo Kraków não está associada um único fator e sim da combinação de vários fatores. Os parâmetros analisados mostraram as diferenças de sensibilidade de algumas geleiras da área de estudo às mudanças climáticas regionais no período. Com o processo de retração houve a perda de 16,59  km², equivalente a 16,86% da área total (98,56  km² em 1988). A integraçãodosdadosem SIGpossibilitougerarumbanco de dadosqueapoiaráomonitoramentocontínuo das geleiras, além do estudo comparativo com outras massas de gelo para melhor entender as diferenças de sensibilidade às mudanças ambientaisregionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manoela Araujo Gonçalves, Departamento de Geografia - Instituto de Geociências- POSGEA Centro Polar e Climático - CPC-Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Av. Bento Gonçalves 9500, prédio 43136, 91501-970 - Porto Alegre, RS, Brasil

Mestranda em Geografia- POSGEA- Instituto de Geociências
Centro Polar e Climático - CPC, INCT da Criosfera- UFRGS

Kátia Kellem da Rosa, Departamento de Geografia - Instituto de Geociências POSGEA Centro Polar e Climático - CPC, INCT da Criosfera Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Av. Bento Gonçalves 9500, prédio 43136, 91501-970 - Porto Alegre, RS, Brasil

Dra. professora no Departamento de Geografia - Instituto de Geociências
Centro Polar e Climático - CPC, INCT da Criosfera

Rosemary Vieira, Universidade Federal Fluminense, Instituto de Geociências. Avenida General Milton Tavares de Souza, s/n - Campus da Praia Vermelha Boa Viagem 24210346 - Niterói, RJ - Brasil

Professora Adjunto IV da Universidade Federal Fluminense (UFF) - Departamento de Geografia/Instituto de Geociências, sendo credenciada para orientação nos programas de pós-graduação em Geografia (PósGeo/UFF - Niterói e Campos dos Goytacazes) e PósGeo/UFRGS, como Professora Colaboradora.

Jefferson Cardia Simões, Departamento de Geografia - Instituto de Geociências-Centro Polar e Climático - CPC-Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Av. Bento Gonçalves 9500, prédio 43136, 91501-970 - Porto Alegre, RS, Brasil

Dr. Professor no Departamento de Geografia - Instituto de Geociências-UFRGS
Centro Polar e Climático - CPC, INCT da Criosfera

 

Downloads

Publicado

02-08-2019

Como Citar

Gonçalves, M. A., Rosa, K. K. da, Vieira, R., & Simões, J. C. (2019). VARIAÇÃO DE ÁREA DAS GELEIRAS DO CAMPO DE GELO KRAKÓW, ILHA REI GEORGE, ANTÁRTICA, NO PERÍODO ENTRE 1956-2017. Caminhos De Geografia, 20(70), 55–71. https://doi.org/10.14393/RCG207042087

Edição

Seção

Artigos