ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DO HORIZONTE SUPERFICIAL DE UM LATOSSOLO AMARELO SOB PASTAGEM COMO SUBSÍDIO À COMPREENSÃO DE PROCESSOS EROSIVOS NO MUNICÍPIO DE PARATY - RJ

Autores

  • Raphael Rodrigues Brizzi Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - IFRJ. http://orcid.org/0000-0002-4150-6484
  • Hugo Portocarrero Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
  • Nadja Maria Castilho da Costa Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
  • Andréa Paula de Souza Faculdade de Educação da Baixada Fluminense - FEBF/UERJ http://orcid.org/0000-0002-1712-6051
  • Alexander Josef Sá Tobias da Costa Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ http://orcid.org/0000-0003-3497-0681

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG206941159

Palavras-chave:

Pastagem, processos erosivos, horizonte superficial, Latossolo

Resumo

O trabalho analisa a influência do uso e do manejo da pastagem na estrutura física do horizonte superficial de um Latossolo Amarelo e sua relação com os tipos de processos erosivos atuantes em uma das regiões mais florestadas do Estado do Rio de Janeiro. A metodologia utilizada para este estudo contou com análises morfológicas, distribuição granulométrica, densidade das partículas (Dp) e do solo (Ds), porosidade total (Pt) e análise qualitativa por imagem da microestrutura do solo no Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV), com identificação de elementos químicos intra-agregado pela Espectroscopia por Energia Dispersiva (EDS). O resultado das análises físicas mostrou que o solo avaliado possui média suscetibilidade à erosão, com classificação franco-argilo-arenoso, Ds de 1,3 Kg/dm³ e Pt de 48%. No MEV, o solo apresenta a microestrutura compactada, com identificação de óxidos e silicatos de Ferro e Alumínio, e indicativo de argilomineral do tipo Caulinita, típicos de solos bem desenvolvidos. Esses resultados refletem o manejo da pastagem com queimadas e pecuária extensiva que alteram a microestrutura do solo, agravado pela tipologia do argilomineral, que favorece a predominância de erosão laminar com possibilidade de evolução para de ravinas e voçorocas na encosta estudada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Rodrigues Brizzi, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - IFRJ.

Possui graduação em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2013), mestrado em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro com ênfase em Gestão e Estruturação do Espaço Geográfico (2015). É Professor EBTT do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) do Campus Arraial do Cabo e coordenador do Laboratório de Ciências Ambientais (LabCAM). Atua na Pós-graduação em Ciências Ambientais em Áreas Costeiras e nos cursos técnicos em Meio Ambiente e Informática. Possui experiência nas seguintes linhas de pesquisa: Evolução das interações pedogeomorfológicas; Manejo de bacias hidrográficas; físico-química de solo; erosão, degradação, geoprocessamento e prática de ensino em Geografia.

Hugo Portocarrero, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Possui graduação em Geografia pela UERJ (2001); mestrado em Geografia pela UFRJ (2004); doutorado em Engenharia Civil pela PUC-Rio com área de concentração em Geotecnia (2009), pós-doutorado em Engenharia Civil pela PUC-Rio (2011). Atualmente é professor adjunto do Instituto de Geografia da UERJ, atuando como colaborador no Programa de Pós-graduação em Geografia - PPGEO-UERJ (Nota 5 CAPES), como professor do quadro permanente no Mestrado Profissional em Rede Nacional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos - ProfÁgua (Nota 4 CAPES), e como coordenador do Laboratório de Geotecnia Ambiental LGA/UERJ.

Nadja Maria Castilho da Costa, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1979), mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1986) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(2002). Atualmente é Professor adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Membro de corpo editorial da Revista Nordestina de Ecoturismo, Membro de comitê assessor do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e Membro de comitê assessor do Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geografia Física. Atuando principalmente nos seguintes temas:Unidades de Conservação, Geoprocessamento, Manejo. 

Andréa Paula de Souza, Faculdade de Educação da Baixada Fluminense - FEBF/UERJ

Possui bacharelado e licenciatura em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e mestrado em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é Professor Assistente e Coordenadora do curso de Geografia da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Membro do Núcleo Interdisciplinar de Estudos do Espaço da Baixada Fluminense (NIESBF). Atuou nos cursos de Geografia da Faculdade de Formação de Professores ? UERJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal Fluminense e da Pontifícia Universidade Católica, nos cursos de Gestão Ambiental da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro e do Instituto Federal do Rio de Janeiro (Maracanã). Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em geociências: geografia física e meio ambiente, pedologia, geologia, hidrologia, geomorfologia, desenvolvimento de material didático em geografia física.

Alexander Josef Sá Tobias da Costa, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Possui graduação em Geografia - Licenciatura pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1990) e Bacharelado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1989); é Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995) e Doutor em Ambiente e Sociedade, pelo IFCH (Instituto de Filosofia e Ciências Humanas) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atualmente é professor adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, coordenador do Curso de Especialização em Políticas Territoriais no Estado do Rio de Janeiro e subchefe do Departamento de Geografia Física do Instituto de Geografia da UERJ. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Meio Ambiente, Hidrogeografia e Ensino de Geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: Água e Meio Urbano; Ambiente e Sociedade; Geografia do Rio de Janeiro; Mapeamentos Temáticos em Meio Ambiente e Sociedade; e Prática de Ensino de Geografia.

Downloads

Publicado

09-07-2019

Como Citar

BRIZZI, R. R.; PORTOCARRERO, H.; COSTA, N. M. C. da; SOUZA, A. P. de; SÁ TOBIAS DA COSTA, A. J. ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DO HORIZONTE SUPERFICIAL DE UM LATOSSOLO AMARELO SOB PASTAGEM COMO SUBSÍDIO À COMPREENSÃO DE PROCESSOS EROSIVOS NO MUNICÍPIO DE PARATY - RJ. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 20, n. 69, p. 223–236, 2019. DOI: 10.14393/RCG206941159. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/41159. Acesso em: 23 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos