PROGNÓSTICO POR MODELAGEM DA EFICÁCIA DE BANHADO DE CHUVA NO ATENDIMENTO DO ENQUADRAMENTO DE UM RIO URBANO

Autores

  • Iporã Brito Possantti Porto Alegre, RS, Brasil
  • Fernando Dornelles Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Pesquisas Hidráulicas, Porto Alegre, RS, Brasil

Palavras-chave:

Hidrologia urbana, Banhado de chuva, Eficácia, Modelagem, Qualidade da água.

Resumo

Este estudo aborda o uso hipotético de um banhado de chuva (stormwater wetland) como técnica compensatória dos impactos da urbanização nas águas superficiais em uma sub-bacia de 43 hectares localizada na bacia hidrográfica do Arroio do Salso, Porto Alegre/RS. Essa região integra a região de nascentes da bacia do Lago Guaíba, sendo alvo de enquadramento de Classe 2 da Resolução CONAMA nº 357/2005 de acordo com seu planejamento. A eficácia do banhado de chuva em melhorar a qualidade da água e regular as vazões de escoamento superficial foi estimada em cenários "natural", "atual" e "futuro" lançando-se mão de modelagem hidrológica com série sintética de chuva por meio dos aplicativos SWMM e CLIMABR. A análise das curvas de permanência para cada parâmetro de qualidade permitiu concluir que houve melhoria significativa na qualidade da água, com o sistema apresentando eficiência de remoção de 80 a 90% em 50% do tempo. Entretanto, o atendimento ao padrão da Classe 2 só foi viável no cenário futuro, em 30 a 35% do tempo, graças à integração da rede cloacal definidas para o cenário. Assim, se demostra que banhados de chuva podem ser uma alternativa auxiliar no leque de ações para recuperação de corpos d'água. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-12-2017

Como Citar

BRITO POSSANTTI, I.; DORNELLES, F. PROGNÓSTICO POR MODELAGEM DA EFICÁCIA DE BANHADO DE CHUVA NO ATENDIMENTO DO ENQUADRAMENTO DE UM RIO URBANO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 18, n. 64, p. 129–146, 2017. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/40920. Acesso em: 10 dez. 2022.