MAPEAMENTO E CLASSIFICAÇÃO DO NÍVEL DE DEGRADAÇÃO DAS NASCENTES DA MICROBACIA DO RIBEIRÃO DOS PASSOS (MBRP) COMO SUBSÍDIO AO PLANEJAMENTO AMBIENTAL

Autores

  • Flávia Ferraz Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de Lorena
  • Giulia Moreira Tulha do Lago Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de Lorena
  • Danúbia Caporusso Bargos Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de Lorena

Palavras-chave:

Nascentes, Planejamento e Gestão Ambiental, Área de preservação permanente

Resumo

O principal objetivo deste trabalho consistiu na realização do mapeamento e classificação do nível de degradação das nascentes da MBRP (Lorena-SP). A metodologia empregada teve como base a utilização de geotecnologias para mapeamento das formas de uso da terra das áreas de preservação permanente (APP's) e classificação do nível de degradação das nascentes da MBRP. Os resultados indicam que aproximadamente 61% do total das nascentes da MBRP apresentam-se em situação de degradação e apenas 8,4% em estado de preservação. Com base nos dados obtidos, busca-se oferecer subsídios para um planejamento e gestão ambiental adequados para a área de estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-12-2017

Como Citar

Ferraz, F., Moreira Tulha do Lago, G., & Caporusso Bargos, D. (2017). MAPEAMENTO E CLASSIFICAÇÃO DO NÍVEL DE DEGRADAÇÃO DAS NASCENTES DA MICROBACIA DO RIBEIRÃO DOS PASSOS (MBRP) COMO SUBSÍDIO AO PLANEJAMENTO AMBIENTAL. Caminhos De Geografia, 18(64), 78–90. Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/40913