OS CONHECIMENTOS CARTOGRÁFICOS NA PRÁTICA DOCENTE: UM ESTUDO COM PROFESSORES DE GEOGRAFIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG176013

Palavras-chave:

Ensino-aprendizagem de Geografia, Cartografia escolar, Educação cartográfica

Resumo

Este ensaio tem como objetivo refletir sobre a importância dos conhecimentos cartográficos na prática docente em Geografia na educação básica, partindo de um estudo de caso realizado com professores da rede estadual de ensino no município de Chapecó, em Santa Catarina. Com base em informações qualiquantitativas obtidas em formulários de questões e entrevistas, analisa-se as concepções dos professores acerca da funcionalidade e da utilização dos conhecimentos cartográficos em suas aulas. Constatou-se que as potencialidades do uso da Cartografia no ensino-aprendizagem ainda são pouco exploradas por parcela significativa dos professores, devido, entre outros fatores, à limitada visão em relação a ela - vista apenas como uma técnica ou como um tema específico da disciplina - e à falta de domínio dos princípios teóricos e metodológicos deste conhecimento. Essas limitações, que têm origem, em grande parte, na formação acadêmica dos docentes, dificultam a adoção de práticas docentes que promovam o uso da linguagem cartográfica para a construção de conceitos e para a análise do espaço no âmbito da Geografia escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Beatriz Ludwig, Universidade Federal de Santa Catarina

Licenciada em Geografia pela Universidade Federal da Fronteira Sul, campus de Chapecó/SC. Mestranda em Geografia na Universidade Federal de Santa Catarina.

Ederson Nascimento, Universidade Federal da Fronteira Sul

Geógrafo, doutor em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas, professor adjunto na Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus de Chapecó/SC.

Downloads

Publicado

15-12-2016

Como Citar

LUDWIG, A. B.; NASCIMENTO, E. OS CONHECIMENTOS CARTOGRÁFICOS NA PRÁTICA DOCENTE: UM ESTUDO COM PROFESSORES DE GEOGRAFIA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 17, n. 60, p. 183–196, 2016. DOI: 10.14393/RCG176013. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/35219. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos