URBANIZAÇÃO PELA MIGRAÇÃO EM ARAGUAÍNA - TO

Autores

  • Roberto Antero Silva Universidade Federal do Tocantins (UFT) Universidade Estadual do Ceará (UECE)

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG175913

Palavras-chave:

Cidade, Expansão urbana, Espaço de migrantes, Moradia precária

Resumo

A espetacular explosão demográfica e a presença de migrantes residindo em áreas com denominações simbólicas de suas origens, são indicativos da urbanização de Araguaína. Este trabalho de investigação objetiva compreender o papel da migração no processo de urbanização da cidade de Araguaína. A metodologia adotada consiste de revisão bibliográfica, pesquisa secundária de dados censitários realizada de maneira online no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e pesquisa de campo empreendida em três bairros que abrigam migrantes nordestinos inseridos em precárias condições de moradia. A migração foi estratégia fundamental do plano estatal de tornar a Amazônia espaço de acumulação capitalista, mas sem contrapartida de infraestrutura social. Araguaína, é caso exemplar, com áreas distinguidas pelo abandono público que podem perfeitamente receber a denominação de bolsões de pobreza e miséria urbana. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Antero Silva, Universidade Federal do Tocantins (UFT) Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Professor Assistente II da Universidade Federal do Tocantins no curso de Geografia. Licenciado em Geografia pela Universidade do Tocantins; mestre e doutorando em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará.

Downloads

Publicado

09-09-2016

Como Citar

Silva, R. A. (2016). URBANIZAÇÃO PELA MIGRAÇÃO EM ARAGUAÍNA - TO. Caminhos De Geografia, 17(59), 228–243. https://doi.org/10.14393/RCG175913

Edição

Seção

Artigos