ANÁLISE MORFOMÉTRICA DE ÁREAS AFETADAS POR INUNDAÇÃO URBANA EM MANAUS (AM)

Autores

  • Rogerio Ribeiro Marinho Universidade Federal do Amazonas
  • Elaine Cristina Maia da Silva Universidade Federal do Amazonas

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG175910

Palavras-chave:

Enchente, Morfometria, Geoprocessamento

Resumo

Atualmente a disponibilização de dados topográficos orbitais possibilitam realizar caracterizações morfométricas sobre grandes áreas de forma rápida e precisa. No entanto, poucas são as pesquisas na Amazônia que correlaciona produtos derivados de modelo digital de elevação com eventos de inundações em áreas urbanas. Este artigo analisa as características morfométricas de áreas afetadas por inundação em duas importantes bacias hidrográficas da cidade de Manaus (AM), a bacia do Mindú e a bacia dos Franceses. Dados topográficos e temáticos foram analisados em ambiente de sistemas de informações geográficas. A caracterização morfométrica de áreas inundadas possibilitou identificar a localização de regiões planas com baixa elevação, bem como áreas com elevada convergência e alta velocidade dos fluxos de água. Esses dados morfométricos auxiliaram na produção de um mapa de risco de inundação, que indicou a bacia dos Franceses com maior risco de inundação, fato igualmente confirmado pela análise de parâmetros morfométricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogerio Ribeiro Marinho, Universidade Federal do Amazonas

Professor do Departamento de Geografia da UFAM. Mestre em Sensoriamento Remoto pelo INPE.

Downloads

Publicado

09-09-2016

Como Citar

MARINHO, R. R.; SILVA, E. C. M. da. ANÁLISE MORFOMÉTRICA DE ÁREAS AFETADAS POR INUNDAÇÃO URBANA EM MANAUS (AM). Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 17, n. 59, p. 162–176, 2016. DOI: 10.14393/RCG175910. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/32022. Acesso em: 1 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos