ASPECTOS DEMOGRÁFICOS E SOCIOECONÔMICOS DOS MUNICÍPIOS INSERIDOS NA BACIA DO RIO ALMADA - BA: OS REFLEXOS DA CRISE CACAUEIRA

Autores

  • Naiara Gonçalves dos Santos Graduada em Geografia - UNEB
  • Gustavo Barreto Franco Prof. Adjunto da Universidade do Estado da Bahia
  • Jorima Valoz dos Santos Doutoranda em Geografia pela UNICAMP e Professora Assistente da UNEB
  • Dolores Bastos Hayde de Oliveira Mestranda em Geografia pela UFBA e Professora Auxiliar da UNEB
  • Ronaldo Lima Gomes Professor Titular da UESC

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG176002

Palavras-chave:

Bacia Hidrográfica, Economia, Dinâmica Territorial

Resumo

A microrregião Ilhéus-Itabuna - BA, onde estão inseridos os municípios que fazem parte da Bacia do Rio Almada (Almadina, Barro Preto, Coaraci, Ibicarai, Ilhéus, Itabuna, Itajuípe e Uruçuca), está passando por transformações socioeconômicas e espaciais. Isto decorre, principalmente, da crise da monocultura do cacau e da busca de mecanismos de sobrevivência de sua população, com destaque para os cacauicultores e trabalhadores assalariados do campo. Neste sentido, o presente trabalho trata-se da caracterização socioeconômica dos municípios inseridos na bacia hidrográfica, a partir das análises de dados secundários oriundos dos órgãos do governo, de modo a compreender os processos de desenvolvimento dos diversos usos e conflitos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Barreto Franco, Prof. Adjunto da Universidade do Estado da Bahia

Geógrafo (UESC), Mestre em Meio Ambiente (UESC), Doutor em Geotecnia Ambiental (UFV) e Pós-Doutor em Engenharia Agrícola e ambiental (UFV) Bolsista do CNPq

Downloads

Publicado

15-12-2016

Como Citar

dos Santos, N. G., Franco, G. B., dos Santos, J. V., Oliveira, D. B. H. de, & Gomes, R. L. (2016). ASPECTOS DEMOGRÁFICOS E SOCIOECONÔMICOS DOS MUNICÍPIOS INSERIDOS NA BACIA DO RIO ALMADA - BA: OS REFLEXOS DA CRISE CACAUEIRA. Caminhos De Geografia, 17(60), 16–30. https://doi.org/10.14393/RCG176002

Edição

Seção

Artigos