CONSIDERAÇÕES SOBRE AS CAVERNAS QUARTZÍTICAS DO PARQUE ESTADUAL DO IBITIPOCA, MINAS GERAIS, BRASIL

Autores

  • Lilian Carla Moreira Bento Doutora em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia
  • Luiz Eduardo Panisset Travassos Doutor em Carstologia, Professor do Programa de Pós-Graduação em Geografia da PUC Minas
  • Silvio Carlos Rodrigues Doutor em Geografia, Professor do IG da Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG165429131

Palavras-chave:

Carste não-tradicional, Cavernas, Rochas siliciclásticas, Província Espeleológica Quartzítica de Ibitipoca

Resumo

O Parque Estadual do Ibitipoca (PEI) está encravado na Serra do Ibitipoca, a sudoeste do Estado de Minas Gerais, numa área conhecida como Província Espeleológica Quartzítica de Ibitipoca, devido ao elevado número de cavernas que são encontradas na região. O objetivo desse estudo, de caráter mais teórico, é tecer algumas considerações sobre os processos de carstificação em rochas quartzíticas a partir do estudo de algumas das cavernas do Parque Estadual do Ibitipoca. Para isso, realizou-se revisão bibliográfica a partir de dois eixos teóricos principais, a saber: i- estudo sobre as feições cársticas da Serra do Ibitipoca e ii- considerações sobre carste não tradicional. Num segundo momento foram realizados os trabalhos de campo na área de estudo, visando ao reconhecimento das características naturais, bem como a caracterização das cavernas, oportunizando o seu georreferenciamento e registro fotográfico. E, por fim, em gabinete, foi possível integrar os dados secundários e primários, gerando o texto aqui apresentando como o aprofundamento de uma vertente abordada na pesquisa de doutorado do autor principal. A partir desta metodologia foi possível depreender que as cavernas do PEI correspondem a feições de um tipo de carste não-tradicional, devido ao fato de ocorrerem em rochas não carbonáticas. Entretanto, em alguns casos onde a litologia é mais suscetível à carstificação como em algumas Formações do PEI, é possível apenas realizar a distinção do tipo de carste ao destacar a litologia (e.g.: carste quartzítico ou carste em quartzitos). Destaca-se que tais feições no PEI resultam do somatório de elementos e processos naturais que devem ser analisados de forma integrada, oportunizando uma visão sistêmica da natureza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

21-07-2015

Como Citar

BENTO, L. C. M.; TRAVASSOS, L. E. P.; RODRIGUES, S. C. CONSIDERAÇÕES SOBRE AS CAVERNAS QUARTZÍTICAS DO PARQUE ESTADUAL DO IBITIPOCA, MINAS GERAIS, BRASIL. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 16, n. 54, p. 125–139, 2015. DOI: 10.14393/RCG165429131. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/29131. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos