SIGNIFICAÇÕES URBANAS E MERCADO IMOBILIÁRIOS: CONSIDERAÇÕES A PARTIR DA PRODUÇÃO DE LOTEAMENTOS FECHADOS EM CIDADES MÉDIAS

Autores

  • Maria Angélica Magrini Universidade Federal de Uberlândia FACIP UFU

Palavras-chave:

Produção do Espaço, Loteamentos Fechados, Significações Urbanas, Fragmentação Socioespacial

Resumo

Considerando as múltiplas determinações que perpassam a produção do espaço urbano, o objetivo central deste artigo é ressaltar as imbricações entre as dimensões materiais e subjetivas na produção do espaço nas cidades médias, com ênfase nos loteamentos fechados, identificando quais os discursos elaborados para sua valorização e os diferentes significados que esses espaços podem suscitar. O artigo é dividido em duas partes: na primeira é realizada uma reflexão teórica acerca do papel das subjetividades na produção de valorizações e diferenciações espaciais e na segunda apresentamos um exemplo de como os aspectos simbólicos são vendidos junto com os materiais nos loteamentos fechados da empresa Teixeira Holzmann. Pudemos constatar que a ação dos empreendedores imobiliários, principalmente aqueles ligados aos grupos de alto poder aquisitivo, tem papel fundamental na reestruturação dos espaços urbanos, ao alterarem a lógica de produção/apropriação dos espaços, contribuindo para o processo de fragmentação - material e simbólica - das cidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Angélica Magrini, Universidade Federal de Uberlândia FACIP UFU

Professora do Curso de Geografia da FACIP UFU.

Downloads

Publicado

18-10-2013

Como Citar

Magrini, M. A. (2013). SIGNIFICAÇÕES URBANAS E MERCADO IMOBILIÁRIOS: CONSIDERAÇÕES A PARTIR DA PRODUÇÃO DE LOTEAMENTOS FECHADOS EM CIDADES MÉDIAS. Caminhos De Geografia, 14(47). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/23564

Edição

Seção

Artigos