A IMINENTE E PREOCUPANTE INSTALAÇÃO DAS OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS EM FLORIANÓPOLIS/SC

Autores

  • Evelyne Delgado de Ávila Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Vera Lucia Nehls Dias Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG144620948

Palavras-chave:

Plano Diretor, Operações Urbanas Consorciadas, Participação Popular

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar como a escolha das áreas previstas para Operações Urbanas Consorciadas (OUCs) em Florianópolis é imposta pelo poder do mercado imobiliário e desconsidera os interesses coletivos. Para isso, foi utilizado como base o Anteprojeto de Lei do Plano Diretor de Florianópolis, elaborado pelo Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF) e disponibilizado em abril de 2010, que aponta onze áreas para a instalação de Operações Urbanas Consorciadas. O uso de muitos destes locais já é objeto de contestação entre a iniciativa privada e a população. O estudo mostra que os movimentos sociais estão organizados na Ilha de Santa Catarina e possuem projetos antagônicos às instalações de Operações Urbanas Consorciadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evelyne Delgado de Ávila, Universidade do Estado de Santa Catarina

Geógrafa formada pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2007 é atualmente mestranda do Mestrado Profissional de Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental - MPPT da Unidersidade do Estado de Santa Catarina - UDESC.

Vera Lucia Nehls Dias, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Profª. Doutora do Programa de Pós-Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental

Downloads

Publicado

08-07-2013

Como Citar

DE ÁVILA, E. D.; DIAS, V. L. N. A IMINENTE E PREOCUPANTE INSTALAÇÃO DAS OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS EM FLORIANÓPOLIS/SC. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 14, n. 46, p. 50–59, 2013. DOI: 10.14393/RCG144620948. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/20948. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos