APLICAÇÃO DA TEORIA DE GESTALT NA CONSTRUÇÃO E ANÁLISE DE MAPAS TURISTICOS

Autores

  • Vivian de Oliveira Fernandes Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG134419505

Palavras-chave:

Cartografia temática, Cartografia turística, Gestalt

Resumo

A informação espacial pode ser representada de inúmeras maneiras. Cabe ao redator gráfico identificar qual delas melhor atende o objetivo de transmitir a informação desejada ao público alvo. Entre os estudos de tratamento gráfico da informação em cartografia, destaca-se a Teoria da Gestalt. Na Cartografia, a Gestalt auxilia na composição final do mapa, indicando as categorias conceituais fundamentais consubstanciadas da harmonia, do contraste e do equilíbrio visual. Assim, este artigo se propõe a discutir sobre a importância do tratamento gráfico da informação temática apoiada nesta teoria. Dentre os 15 mapas analisados, o mapa de Recife foi o que apresentou o melhor emprego dos itens explanatórios. Entre os problemas mais graves verificou-se o emprego errôneo da orientação pela rosa dos ventos, o que pode dificultar o uso por parte do turista. Porém, de maneira geral, concluiu-se que a maioria dos produtores de mapas desconhece as indicações e convenções adotadas pela Cartografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vivian de Oliveira Fernandes, Universidade Federal da Bahia

Vivian de Oliveira Fernandes é Engenheira Cartógrafa pela Universidade Federal do Paraná (2003), Mestre em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006) e Doutora em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina, na área de Cadastro Técnico e Ordenamento Territorial (2009) com Doutorado Sanduiche na Universidade de Karlsruhe na Alemanha durante os anos de 2007 e 2008. Atualmente atua como Professora Adjunta I na Universidade Federal da Bahia (UFBA) na área de Topografia, Geodésia e Cartografia, é líder do Grupo de Pesquisa Análise e Representação de Informações Espaciais do Laboratório de Geomensura Theodoro Sampaio - LABGEO e Membro do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental Urbana da POLI - UFBA

Downloads

Publicado

18-12-2012

Como Citar

FERNANDES, V. de O. APLICAÇÃO DA TEORIA DE GESTALT NA CONSTRUÇÃO E ANÁLISE DE MAPAS TURISTICOS. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 13, n. 44, p. 43–59, 2012. DOI: 10.14393/RCG134419505. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/19505. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos