ANÁLISE MULTITEMPORAL DA EROSÃO NAS BACIAS HIDROGRÁFICAS DOS RIOS SÃO JOÃO, IPORÃ E DO PRADO, ALTÔNIA - PR, DECORRENTE DA DINÂMICA AGROPASTORIL

Autores

  • Sandra Lessa da Silva Ferreira Universidade Federal do Paraná - UFPR
  • Chisato Oka-Fiori Universidade Federal do Paraná
  • Simone Kozciak

Palavras-chave:

Bacia hidrográfica. Uso do solo. Erosão laminar. EUPS

Resumo

A bacia hidrográfica entendida como sistema é considerada como referência espacial. O objetivo do presente estudo consiste em realizar uma investigação multitemporal do processo de perda de solo nas bacias hidrográficas dos rios São João, Iporã e do Prado localizadas no município de Altônia/PR - Brasil, com um enfoque especial na relação dos diferentes usos do solo local na dinâmica da erosão laminar, por meio da aplicação da Equação Universal de Perdas de Solo - EUPS. Na análise do uso do solo, foi utilizada a integração de técnicas de Sistema de Informação Geográfica - SIG, sensoriamento remoto e trabalho em campo. Por meio da aplicação de geotecnologias, neste estudo são utilizados fotografias aéreas de 1963 e imagens fornecidas pelo satélite Landsat 5 para os anos de 1985 e 2010. Na análise quantitativa da erosão laminar, o modelo matemático utilizado foi a Equação Universal de Perdas de Solos - EUPS, pois proporciona a comparação necessária entre os fatores R, K, L, S, C e P, obtidos por meio de cálculos específicos e/ou consultas bibliográficas. A pesquisa destaca o acelerado desmatamento entre 1963 - 1985, o sensível aumento de áreas florestais entre 1985 - 2010 e a transição de áreas de culturas permanentes para pastagens e culturas temporárias. Os resultados obtidos na análise multitemporal de perdas de solo confirmam a importância da ampliação de áreas florestais, assim como a necessidade de medidas administrativas eficientes no controle à erosão do solo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Lessa da Silva Ferreira, Universidade Federal do Paraná - UFPR

Doutoranda em Geografia (UFPR), defesa de tese prevista para março de 2012. Mestre em Geografia - área de concentração: Análise e Gestão Ambiental (UFPR-2005). Graduação em Geografia (UFPR-1999). Especialização em Educação Ambiental. Autora de livros didáticos e apostilas de Geografia para o Ensino Fundamental e Médio. Professora de Geografia do Ensino Médio (em período de licença). Atualmente bolsista pelo REUNI.

Chisato Oka-Fiori, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1972), mestrado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1980) e doutorado em Geologia Regional pelo Instituto de Geociências e Ciências Exatas de Rio Claro (2002). Atualmente é professor Associado III, do Departamento de Geografia, do Setor de Ciências da Terra da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geomorfologia e Análise e Gestão Ambiental atuando principalmente nos seguintes temas: mapeamento, geomorfologia, litoral paranaense, fragilidade ambiental e mapeamento geomorfológico.

Simone Kozciak

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (1995), mestrado (2000) e doutorado (2005) em Geologia pela Universidade Federal do Paraná, com doutorado sanduíche no Centro de Geotecnologia da Universidade de Siena, Italy. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Cartografia Tematica, atuando principalmente nos seguintes temas: geotecnologias, análise multitempoal, mapeamento geomorfológico, erosão do solo, dinâmica geoambiental e litoral do paraná.

Downloads

Publicado

19-11-2012

Como Citar

Ferreira, S. L. da S., Oka-Fiori, C., & Kozciak, S. (2012). ANÁLISE MULTITEMPORAL DA EROSÃO NAS BACIAS HIDROGRÁFICAS DOS RIOS SÃO JOÃO, IPORÃ E DO PRADO, ALTÔNIA - PR, DECORRENTE DA DINÂMICA AGROPASTORIL. Caminhos De Geografia, 13(44). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16690

Edição

Seção

Artigos