PAISAGEM E FRAGILIDADE AMBIENTAL NATURAL DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIBEIRÃO SÃO LOURENÇO, ITUIUTABA/PRATA - MG

Autores

  • Giliander Allan da Silva Universidade Federal de Uberlândia
  • Rildo Aparecido Costa Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG123916635

Palavras-chave:

Paisagem , Fragilidade Ambiental, Bacia Hidrográfica

Resumo

Este estudo tem como objetivo principal caracterizar e avaliar a fragilidade ambiental natural da Bacia Hidrográfica do Ribeirão São Lourenço, localizada nos municípios de Ituiutaba e Prata, no Triângulo Mineiro. Como aporte metodológico optou-se pelos sistemas de referências preconizados por Ross (1994) que evidencia os princípios de Unidades Ecodinâmicas, baseado no conceito de Ecodinâmica elaborado por Tricart (1977). Para obter a fragilidade ambiental natural da bacia hidrográfica, utilizaram-se como parâmetro três variáveis: declividade do relevo, os solos localizados na bacia e o uso da terra. Os mapas temáticos gerados a partir destes parâmetros, associados ao mapa de fragilidade ambiental, subsidia a gestão e o planejamento ambiental. Observou-se que, o maior grau de fragilidade corresponde aos relevos residuais, primordialmente localizados nas bordas da bacia. Em sua maioria, a bacia não apresenta altos índices de fragilidade, já que, expressiva área tem predominância de relevos suavemente ondulados, embora se possa notar o surgimento de erosões devido ao mau uso e formas de ocupação da paisagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-09-2011

Como Citar

DA SILVA, G. A.; COSTA, R. A. PAISAGEM E FRAGILIDADE AMBIENTAL NATURAL DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIBEIRÃO SÃO LOURENÇO, ITUIUTABA/PRATA - MG. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 12, n. 39, p. 151–166, 2011. DOI: 10.14393/RCG123916635. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16635. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos