DINÂMICA TERRITORIAL DA REDE DE AGÊNCIAS BANCÁRIAS DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE

Autores

  • Vandeir Robson da Silva Matias
  • Ana Maria Raposo do Carmo

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG134216590

Palavras-chave:

Agências bancárias, territórios, agentes econômicos.

Resumo

As redes bancárias correspondem a fluxos financeiros nacionais-territoriais e internacionais-extraterritoriais que articulam diversos pontos (re) configurando escalas de atuação no território. A atuação dessa rede de agências bancárias é tão significativa na (re) modelagem do espaço que ela auxilia na formação dos centros de gestão do território, ao mesmo tempo que essa rede é consolidada a partir de determinados fatores sociais, econômicos e políticos. O que se propõe no desenvolvimento do trabalho é discutir o papel do sistema financeiro brasileiro na (re) modelagem do território à luz da rede de agências bancárias (células do sistema) e identificar os fatores que norteiam a localização e a dinâmica das agências bancárias, empregando como base para o estudo a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Para alcançar os objetivos que se propôs, utilizamos dados do IBGE sobre instituições financeiras e municípios, o estudo IBGE-Rede de influência das cidades de 2008 e relatórios do Banco Central. A partir dos estudos concluiu-se que a localização e dinâmica territorial das agências bancárias estão vinculadas à fatores de ordem econômica, demográfica, tecnológica e política e que a representatividade das agências no território brasileiro se multiplica a partir da utilização do território em rede, configurando espaços de fluxos territoriais e extraterritoriais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Maria Raposo do Carmo

Graduanda em Geografia - IGC/UFMG

Downloads

Publicado

15-06-2012

Como Citar

MATIAS, V. R. da S.; DO CARMO, A. M. R. DINÂMICA TERRITORIAL DA REDE DE AGÊNCIAS BANCÁRIAS DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 13, n. 42, p. 91–103, 2012. DOI: 10.14393/RCG134216590. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16590. Acesso em: 1 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos