O EXTREMO SUL DA BAHIA QUE NÃO PERTENCE A BAHIA

Autores

  • Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG134116566

Palavras-chave:

Extremo Sul da Bahia, espaço, cultura, região

Resumo

O uso de alguns elementos culturais na análise espacial é mais um caminho dentro das ramificações da geografia que busca a compreensão da dinâmica que o homem impõe ao espaço nos diferentes momentos da história. Em certos casos de estudos regionais o mapeamento cultural é utilizado como método para organizar um Estado, como por exemplo, os territórios de identidade da Bahia. Mas, atualmente, a maior mobilidade das pessoas tem causado dificuldade da manutenção da cultura e dessa forma a sua aplicabilidade é limitada em determinados territórios. A trajetória geográfica do Extremo Sul da Bahia mostra que a ausência de uma identidade cultural regional produziu um cenário de autonomia fazendo com que essa região não mantenha ligações com os vetores que caracterizam a cultura baiana. Palavras chave: espaço, cultura, Extremo Sul da Bahia, região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano

Possui graduação em geografia pela Fundação Universidade Federal do Tocantins (1996), Mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia (2001) e Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe (2009), onde defendi uma tese intitulada DO ISOLAMENTO REGIONAL

Downloads

Publicado

15-03-2012

Como Citar

DE CERQUEIRA NETO, S. P. G. O EXTREMO SUL DA BAHIA QUE NÃO PERTENCE A BAHIA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 13, n. 41, p. 307–319, 2012. DOI: 10.14393/RCG134116566. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16566. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos