UMA GEOGRAFIA MODERNA PARA UMA ESCOLA MODERNA

Autores

  • Juliano Rosa Gonçalves Instituto Federal de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG134216544

Palavras-chave:

história da Geografia Escolar, renovação da Geografia Escolar, Geografia Moderna.

Resumo

O presente artigo pretende abordar a história da Geografia Escolar, tendo por referência as primeiras tentativas de renovação da geografia escolar. Tais tentativas representavam anseios de intelectuais no sentido de "modernizar" a disciplina escolar. Exemplos disso são os famosos pareceres de Ruy Barbosa, que de forma pioneira fez severas críticas a geografia escolar de então. Os debates sobre a modernização da Geografia Escolar tinham como referência, também, as mudanças tanto na escola quanto na ciência; de um lado, portanto, a escola moderna; de outro, a ciência moderna. No Brasil, essas mudanças foram incorporadas, respectivamente, no discurso dos escolanovistas e no grupo constituído por professores de Geografia do Colégio Pedro II, nas primeiras décadas do século XX, e , a partir da década de 1930, por professores da Universidade do Brasil (hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro) e da Universidade de São Paulo, em função da criação das cátedras de Geografia nas respectivas instituições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

18-06-2012

Como Citar

GONÇALVES, J. R. UMA GEOGRAFIA MODERNA PARA UMA ESCOLA MODERNA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 13, n. 42, p. 190–204, 2012. DOI: 10.14393/RCG134216544. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16544. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos