INSTRUMENTOS URBAN͍STICOS E GEOTECNOLÓGICOS NA ANÁLISE DOS PROCESSOS SOCIOESPACIAIS URBANO

Autores

  • Marcelo Ferreira Ramos

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG124016447

Palavras-chave:

Cidade, geotecnologias, instrumentos urbanísticos e segregação

Resumo

As transformações da cidade, culminando em vários processos socioespaciais, são constantes e rápidas, isso dificulta a adoção de medida de planejamento e gestão eficaz. Nesse sentido, o uso de instrumentos tecnológicos, como as geotecnologias, para monitorar o espaço urbano é uma alternativa para tornar a gestão do espaço urbano mais eficiente. A associação dessas tecnologias aos instrumentos jurídicos previstos na constituição brasileira é uma forma de minimizar processos espaciais urbanos segregatórios. Dentro dessa perspectiva este artigo apresenta uma reflexão acerca das possibilidades de aplicações das geotecnologias em consonância com os instrumentos de ordenamento do espaço urbano previstos na legislação brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31-12-2011

Como Citar

RAMOS, M. F. INSTRUMENTOS URBAN͍STICOS E GEOTECNOLÓGICOS NA ANÁLISE DOS PROCESSOS SOCIOESPACIAIS URBANO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 12, n. 40, p. 12–25, 2011. DOI: 10.14393/RCG124016447. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16447. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos