A AGRICULTURA FAMILIAR: REFLEXÕES A PARTIR DO MUNICÍPIO DE SÃO GOTARDO (MG)

Autores

  • Lidiane Aparecida Alves Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG113616254

Palavras-chave:

Agricultura Familiar, Potencialidades, Município de São Gotardo (MG)

Resumo

Na década de 1990 evidenciou-se as potencialidades da agricultura familiar para o desenvolvimento socioeconômico do espaço rural, e, por conseguinte da nação, mediante o fornecimento de gêneros alimentícios ao mercado interno, a geração de emprego e renda, entre outros. O presente artigo procura tecer algumas reflexões sobre a agricultura familiar no contexto rural brasileiro, a partir do exemplo do município de São Gotardo (MG). Neste sentido, são abordadas as principais contribuições teóricas acerca da agricultura familiar e suas conformações no espaço rural brasileiro, tendo em conta os processos históricos e as correntes epistemológicas materializados nas últimas décadas, quando foram mais intensas as transformações espaço rural brasileiro, no sentido de valorizar a agricultura familiar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lidiane Aparecida Alves, Universidade Federal de Uberlândia

Mestrando do curso de Pós-Graduação do Instituto de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia.

Downloads

Publicado

02-01-2011

Como Citar

ALVES, L. A. A AGRICULTURA FAMILIAR: REFLEXÕES A PARTIR DO MUNICÍPIO DE SÃO GOTARDO (MG) . Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 11, n. 36, p. 348–365, 2011. DOI: 10.14393/RCG113616254. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16254. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos