OS AGENTES DA ESPECIALIZAÇÃO TERRITORIAL DE UBERLÂNDIA - MG, Brasil.

Autores

  • Cintia Neves Godoi Rosmeire Neves Godoi

Palavras-chave:

agentes, telecomunicações, especialização territorial, Uberlândia-MG.

Resumo

A análise da relação entre a especialização territorial da cidade de Uberlândia-MG, Brasil, e o desenvolvimento dos serviços de informação e comunicação, representados principalmente pelas empresas CTBC-Telecom e ACS Contact Center, pertencentes ao Grupo Algar, consistiu no objetivo central deste artigo. Foram abordadas as ações desencadeadas desde o final dos anos quarenta do século XX pelo empreendedor Alexandrino Garcia e pelo político Rondon Pacheco. Para identificar o conjunto das ações que influenciaram a definição do papel de Uberlândia na rede urbana brasileira, delimitamos um recorte temporal que começa no início do século XX e segue até o final da década de 1990, para contemplar os principais fatos nacionais, regionais, locais, e o desenvolvimento das telecomunicações no Brasil, que influenciaram no desenvolvimento de Uberlândia. Propusemos uma periodização que articulasse as diversas escalas geográficas, e trabalhamos com a hipótese de que Uberlândia não se consolidou apenas em função de um só tipo de agente, mas que a centralidade de Uberlândia deriva também do suporte comunicacional oferecido pelo desenvolvimento dos serviços ligados às tecnologias de informação e comunicação. Essa conjectura não exclui o papel dos atacadistas, mas acrescenta os serviços de tecnologia de informação que, enraizados na cidade possibilitam a comunicação com outros locais e as negociações de empresas - inclusive estrangeiras - a partir dos centros de atendimento e de contato.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02-01-2011

Como Citar

Godoi, C. N. (2011). OS AGENTES DA ESPECIALIZAÇÃO TERRITORIAL DE UBERLÂNDIA - MG, Brasil. Caminhos De Geografia, 11(36). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16207

Edição

Seção

Artigos