INDICADORES AMBIENTAIS PARA O ESTUDO DA EROSÃO MARGINAL NO RIO SÃO FRANCISCO.

Autores

  • Maria Francineide Rosendo Guimarães
  • Francisco Sandro Rodrigues Holanda
  • Igor Pinheiro da Rocha
  • Renisson Neponuceno de Araujo Filho
  • Thiago Roberto Soares Vieira

Palavras-chave:

Erosão marginal

Resumo

As ações propostas na Agenda 21, com ênfase na construção de indicadores ambientais vem possibilitar um aperfeiçoamento nos modelos de gerenciamento dos recursos naturais, através da avaliação das medidas adotadas e monitoramento das ações estratégicas a serem empregadas com vistas ao desenvolvimento sustentável. Esse trabalho teve como objetivo a construção de indicadores ambientais relacionados ao processo erosivo na margem direita do Baixo São Francisco Sergipano. Foi adotada a metodologia da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), o modelo de Indicadores de Pressão-Estado-Impacto-Efeito-Resposta (PEI/ER), para a construção de uma matriz de indicadores. A quantificação do processo erosivo através de trinta indicadores ambientais vem subsidiar políticas e ações voltadas para a mitigação dos efeitos nocivos da degradação ambiental naquela área. Palavras-chave: Indicador ambiental, Erosão marginal, Rio São Francisco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

23-08-2010

Como Citar

Guimarães, M. F. R., Holanda, F. S. R., da Rocha, I. P., de Araujo Filho, R. N., & Vieira, T. R. S. (2010). INDICADORES AMBIENTAIS PARA O ESTUDO DA EROSÃO MARGINAL NO RIO SÃO FRANCISCO. Caminhos De Geografia, 11(34). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16071

Edição

Seção

Artigos