OS CICLOS DA CRIANÇA: ESPAÇO DE VIDA, LUGARES DE EXISTÊNCIA

Autores

  • Alessandra Leal

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG103216066

Palavras-chave:

crianças, lugar, ciclos de vida, região cultural, paisagem cultural

Resumo

Este texto objetiva analisar o modo de vida e dinâmica de existência das crianças, do povoado Barra do Pacuí, distrito de Ibiaí/MG, tendo em vista categorias como região cultural, paisagem cultural, lugar e ciclos de vida. O texto propõe reflexões sobre o modo de vida e suas relações com os espaços e lugares de existência. A região cultural está inserida em vários contextos e sua analise e entendimento depende de que ponto está sendo observado. Os espaços e lugares de vida também são relativizados de acordo com os tempos e períodos de vida das pessoas, aqui no caso das crianças. Os valores, crenças e costumes se alteram e modernizam de acordo com os novos símbolos e informações que se adentram à comunidade, seja por meios de comunicação, seja com a chegada de novas pessoas ou daquelas que saíram e para ali retornam. As crianças, nesse contexto, são as que primeiras a incorporarem essas novidades e serão também as primeiras a transmitirem a outros, assim como transmitirão as características de sua comunidade. Essa difusão de conhecimentos e viver da comunidade Barra do Pacuí é reafirmada num círculo sucessivo em que crianças, entre ciclos, espaços e lugares, confirmam as intenções nelas depositadas. Autores como Roberto Lobato Corrêa, Zeny Rosendahl, Carlos Brandão e Yi-Fu Tuan fundamentaram teoricamente a discussão sobre as categorias e dados coletados a partir visitas de campo, com base na pesquisa participante do Prof. Carlos Brandão, embasaram as informações da comunidade apresentada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

04-01-2010

Como Citar

LEAL, A. OS CICLOS DA CRIANÇA: ESPAÇO DE VIDA, LUGARES DE EXISTÊNCIA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 10, n. 32, p. 153–161, 2010. DOI: 10.14393/RCG103216066. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16066. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos