UTILIZAÇÃO DE INDICES DE VEGETAÇÃO PARA OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRAFICA

Autores

  • Aline Braga Marcussi FCAV/UNESP-JABOTICABAL
  • Célia Regina Paes Bueno FCAV/UNESP-JABOTICABAL
  • Daniela Popim Miqueloni FCAV/UNESP-JABOTICABAL
  • Christiano Luna Arraes FCAV/UNESP-JABOTICABAL

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG113516000

Palavras-chave:

índices de vegetação, conceitos, aplicações, Sistema de Informação Geográfica

Resumo

Os índices de Vegetação (IV) são modelos matemáticos desenvolvidos para avaliar a cobertura vegetal e diagnosticar índice de área foliar, biomassa, porcentagem de cobertura do solo, atividade fotossintética e produtividade; e têm sido utilizados com sucesso para o monitoramento de mudanças na vegetação em escala continental, regional e global. São diversos índices propostos e o mais utilizado é o NDVI (Normalizaed Difference Vegetation Index). Há IVs que possuem o objetivo principal de cancelar o efeito do brilho do solo nos casos em que a vegetação é esparsa: NRVI (Normalized Ratio Vegetation Index); PVI (Perpendicular Vegetation Index); DVI (Difference Vegetation Index); SAVI (Soil Ajusted Vegetation Index); TSAVI (Transformed Soil Ajusted Vegetation Index); MSAVI (Modified Soil Ajusted Vegetation Index); WDVI (Weighted Difference Vegetation Index). Alguns IVs foram criados para correção de efeitos atmosféricos como de aerossóis (fumaça, partículas de poluição do ar, poeira): ARVI (Atmosphere Resistant Vegetation Index); EVI (Enhanced Vegetation Index). Os IV associados ao sistema de informação geográfica, auxiliam e agilizam as mais diversas pesquisas, principalmente no monitoramento ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-09-2010

Como Citar

MARCUSSI, A. B.; BUENO, C. R. P.; MIQUELONI, D. P.; ARRAES, C. L. UTILIZAÇÃO DE INDICES DE VEGETAÇÃO PARA OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRAFICA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 11, n. 35, p. 41–53, 2010. DOI: 10.14393/RCG113516000. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16000. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos