MONITORAMENTO DA AÇÃO DO FORMALDEÍDO SOBRE Cladia aggregata (LÍQUEN), EM CONDIÇÕES DE LABORATÓRIO

Autores

  • Milena Batista Cruz Bacharel em Geografia pela UFPE
  • Eugênia Cristina Gonçalves Pereira Prof. Dra. do Departamento de Ciências Geográficas - UFPE
  • Nicácio Henrique da Silva Prof. Doutor do Departamento de Bioquímica - UFPE
  • Fernando Oliveira Mota-Filho Prof. Dr. do Departamento de Ciências Geográficas - UFPE
  • Mônica Cristina Barroso Martins Doutoranda em Bioquímica e Fisiologia - UFPE

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG102915999

Palavras-chave:

biomonitoramento, C. agreggata, formaldeído, ácido barbático

Resumo

Os liquens possuem sensibilidade à poluição, mediante a capacidade de captar particulados, poeiras, metais e outros compostos contidos na umidade atmosférica. O formaldeído atua como conservante histológico, esterilizante e, em conjunto com a resina uréia-formaldeído, causam problemas ambientais e de saúde, sobretudo por estarem na composição de móveis e produtos de limpeza utilizados em ambientes fechados. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de vapores do formaldeído sobre talos de Cladia aggregata, em condições de laboratório, simulando contaminação indoor. A espécie foi coletada em Bonito (PE, Brasil), área considerada livre de fontes poluidoras. Amostras do talo liquênico foram monitoradas por 15 dias através de cromatografias em camada delgada (CCD) e líquida de alta eficiência (CLAE), revelando alterações na produção do ácido barbático (BAR), seu composto principal e, substâncias intermediárias de sua biossíntese. C. aggregata respondeu fisiológica e quimicamente à ação do formaldeído, composto agressivo às suas células, demonstrando ser esta espécie apta a estudos de biomonitoramento da qualidade do ar em sistemas fechados. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Milena Batista Cruz, Bacharel em Geografia pela UFPE

Bacharel em Geografia

Downloads

Publicado

15-03-2009

Como Citar

CRUZ, M. B.; PEREIRA, E. C. G.; SILVA, N. H. da; MOTA-FILHO, F. O.; MARTINS, M. C. B. MONITORAMENTO DA AÇÃO DO FORMALDEÍDO SOBRE Cladia aggregata (LÍQUEN), EM CONDIÇÕES DE LABORATÓRIO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 10, n. 29, p. 76–87, 2009. DOI: 10.14393/RCG102915999. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15999. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos