Preferências e valores para com as paisagens da mata atlântica: uma comparação segundo a idade e o gênero - THE LANDSCAPES OF THE MATA ATLÂNTICA: PREFERENCES AND VALUES BASED ON AGE AND GENDER

Autores

  • Maria Luiza Schwarz Université de Montréal
  • Pierre André Université de Montréal
  • Lucia Sevegnani Fundação Universidade Regional de Blumenau, Centro de Ciências Exatas e Natur

Palavras-chave:

Representaçoes em geografia

Resumo

O bioma Mata Atlântica mantém mananciais de água que abastecem as cidades, regulam o clima, a temperatura, a umidade e as chuvas. Apesar de ser considerado um hotspot de biodiversidade, vem sendo destruído e atualmente é um dos mais ameaçados do mundo. Um dos fatores que pode acelerar a sua degradação é o desconhecimento de sua importância e de seu valor ecológico-científico. Este trabalho tem por objetivo conhecer as preferências e valores de crianças e adolescentes de Joinville, SC, em relação à Mata Atlântica. Também inferirá sobre a influência dessas preferências nas práticas cotidianas e no estado de conservação das regiões fitoecológicas pertencentes ao bioma. Através de um questionário ilustrado, foram avaliadas as preferências para com as paisagens pertencentes ou não a Mata Atlântica na visão de 202 crianças e adolescentes de 6 a 14 anos de uma escola da rede particular de ensino. As justificativas para com as preferências foram classificadas segundo a tipologia de valores de Kellert. Constatou-se que o público-alvo deste trabalho teve grande preferência pelo ecossistema de praia e em geral reconhecem as fitofisionomias relacionadas à Mata Atlântica. Há diferença nas representações segundo a idade e o gênero das crianças e adolescentes avaliados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Luiza Schwarz, Université de Montréal

Possui graduação em Geografia pela Universidade da Região de Joinville (1986), Mestrado pela Université Lumière Lyon II (1993) e doutorado em Geografia - Université de Montréal (2007). Atualmente está realizando estágio pós-doutoral pela Université de Montréal e trabalha como pesquisadora num projeto soliciticato pelo Ministério dos Transportes do Québec. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Humana, atuando principalmente nos seguintes temas: Representações em Geografia, Representações da biodiversidade dentro de diversas culturas e Representações dos impactos psico-sociais decorrentes da implantação de obras públicas.

Pierre André, Université de Montréal

Pierre André (Ph.D. Biologie) est professeur agrégé en environnement humain au Département de géographie de l

Lucia Sevegnani, Fundação Universidade Regional de Blumenau, Centro de Ciências Exatas e Natur

possui graduação em Ciências Biológicas pelo Fundação Universidade Regional de Blumenau (1981) , especialização em Especialização e m Biologia pelo Fundação Universidade Regional de Blumenau (1986) , mestrado em Botânica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1995) e doutorado em Ecologia pela Universidade de São Paulo (2003) . Atualmente é professor titular do Fundação Universidade Regional de Blumenau e Pró Reitora de Extensão do Fundação Universidade Regional de Blumenau. Tem experiência na área de Ecologia , com ênfase em Ecologia de Ecossistemas. Atuando principalmente nos seguintes temas: Dinâmica de população, fenologia, banco de plântula, Virola bicuhyba, razão sexual e Blumenau SC. (Texto gerado automaticamente pela aplicação CVLattes)

Downloads

Publicado

04-08-2008

Como Citar

Schwarz, M. L., André, P., & Sevegnani, L. (2008). Preferências e valores para com as paisagens da mata atlântica: uma comparação segundo a idade e o gênero - THE LANDSCAPES OF THE MATA ATLÂNTICA: PREFERENCES AND VALUES BASED ON AGE AND GENDER. Caminhos De Geografia, 9(26). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15797

Edição

Seção

Artigos