CORPORAÇÕES E PRÁTICAS DE ORDENAMENTO TERRITORIAL: A CONSTRUÇÃO E A RECONSTRUÇÃO DAS ESPACIALIDADES DA CTBC (HOLDING ALGAR)

Autores

  • Kelly Bessa Universidade Federal de Uberlândia
  • Fernando Fernandes Oliveira Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG92815787

Palavras-chave:

Corporações, Práticas Socioespaciais, Ordenamento Territorial

Resumo

Este texto objetiva analisar as práticas socioespaciais de ordenamento territorial da CTBC, carro-chefe da holding Algar, enfatizando a construção e a reconstrução de suas espacialidades, antes da estatização e depois da privatização das telecomunicações no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kelly Bessa, Universidade Federal de Uberlândia

Geógrafa (Bacharel e Licenciada) pela Universidade Federal de Uberlândia (1996). Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Uberlândia (2001). Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007).

Fernando Fernandes Oliveira, Universidade Federal de Uberlândia

Graduando do Curso de Geografia do IG-UFU. Bolsista do PIBEG-UFU/Laboratório de Planejamento Urbano e Regional do IG-UFU

Downloads

Publicado

05-01-2009

Como Citar

BESSA, K.; OLIVEIRA, F. F. CORPORAÇÕES E PRÁTICAS DE ORDENAMENTO TERRITORIAL: A CONSTRUÇÃO E A RECONSTRUÇÃO DAS ESPACIALIDADES DA CTBC (HOLDING ALGAR). Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 9, n. 28, p. 201–220, 2009. DOI: 10.14393/RCG92815787. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15787. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos