PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA: UMA PERSPECTIVA DE ANÁLISE GEOGRÁFICA

Autores

  • Maria José Rodrigues
  • Julio César de Lima Ramires

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG92715766

Palavras-chave:

Programa Saúde da Família, perspectiva geográfica, espaço e território.

Resumo

O Programa Saúde da Família (PSF) tem sido evidenciado como um dos mais importantes referenciais da organização da Atenção Básica no Brasil. A proposta do PSF caracteriza-se por ter a família como sua unidade nuclear de atuação, buscar uma integração com a comunidade na qual se insere, bem como fazer a busca ativa de casos com intervenção oportuna e precoce, e dar ênfase à prevenção e à educação em saúde. Mediante a adstrição de clientela, as equipes Saúde da Família estabelecem vínculo com a população, possibilitando o compromisso e a co-responsabilidade dos profissionais com os usuários e a comunidade adscrita. Nesse estudo faz-se uma incursão por esse Programa no Brasil abordando o seu processo de implantação, o seu modelo organizacional e qual a relação entre a ciência geográfica e o PSF que faz uso de conceitos tradicionalmente vinculados aos estudos geográficos tais como espaço e território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria José Rodrigues

Formada em Geografia (Licenciatura e Bacharelado) pela Universidade Federal de Uberlândia onde também cursou Mestrado. Possui experiência em ensino de Geografia para alunos do 1º e 2º graus e atualmente é professora contratada do Instituto de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia.

Downloads

Publicado

22-09-2008

Como Citar

RODRIGUES, M. J.; RAMIRES, J. C. de L. PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA: UMA PERSPECTIVA DE ANÁLISE GEOGRÁFICA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 9, n. 27, p. 45–55, 2008. DOI: 10.14393/RCG92715766. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15766. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos