A FEIRA E O TURISMO: PONTENCIALIDADES E ATRATIVOS

Autores

  • Carla Cristina Barbosa Doutoranda em História da Ciência pela PUC/SP

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG92815744

Palavras-chave:

Potencialidade, Feira, Cultura, Turismo, Lazer

Resumo

Analisamos a Feira, a cidade e o turismo buscando compreender os usos e apropriações da cultura local e regional, a partir da Feira de Artesanato de Montes Claros. Esta Feira demonstra significações e interpretações da cultura que promovem seduções e atrativos; também representa, na cidade, um espaço de lazer, com opções de encontro, de usos e apropriação para o turismo. E, pelo ato de o turismo apropriar-se das tradições culturais da região, pode-se considerá-lo uma alternativa que possibilita a melhoria da qualidade de vida dos artesãos, da população envolvida e, principalmente, divulga ao mundo a “simplicidade”, as tradições, o folclore e a cultura do sertão mineiro e da sua gente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

05-01-2009

Como Citar

BARBOSA, C. C. A FEIRA E O TURISMO: PONTENCIALIDADES E ATRATIVOS. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 9, n. 28, p. 53–63, 2009. DOI: 10.14393/RCG92815744. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15744. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos