AS TRANSFORMAÇÕES TERRITORIAIS E SEUS AGENTES COMO ELEMENTOS GERADORES DE MOBILIDADE POPULACIONAL NO BAIRRO VILA NOVA EM PORTO ALEGRE/RS

Autores

  • Ana Maria Sanches Dorneles Ferreira de Oliveira Graduando em Geografia (Bacharelado)
  • Daniel Mallmann Vallerius Graduando em Geografia (Licenciatura)
  • Éverton de Moraes Kozenieski Graduando em Geografia (Bacharelado)
  • Felipe Velho Azevedo Costa Graduando em Geografia (Bacharelado)
  • Fernando Dreissig de Moraes Graduando em Geografia (Licenciatura)
  • Fernando Weiss Xavier Graduando em Geografia (Bacharelado)
  • Karen Aline Heberle Graduanda em Geografia (Licenciatura)
  • Rafael Zilio Fernandes Graduando em Geografia (Licenciatura)
  • Renata Ferreira da Silveira Graduando em Geografia (Licenciatura)
  • Rodrigo Bennett Graduando em Geografia (Bacharelado)
  • Rosa Maria Vieira Medeiros Doutora em Geografia
  • Stefan Szczesny Rout Graduando em Geografia (Licenciatura)
  • Tiago Bassani Rech Graduando em Geografia (Licenciatura)

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG82315698

Palavras-chave:

mobilidade espacial, transformações territoriais, identidade

Resumo

O bairro Vila Nova vem sofrendo mudanças territoriais nas últimas décadas, tendo o capital, o simbólico e o poder público como agentes transformadores. A estas mudanças, estão associados os fluxos de mobilidade populacional, fator redutor do número de propriedades agrícolas. O objetivo é identificar as transformações territoriais ocorridas a partir de 1970, analisando o papel dos elementos geradores de atração/repulsão populacional. Também foi analisado o reflexo do crescimento da cidade na dinâmica social, política e econômica; o impacto do Plano Diretor e o histórico das principais infra-estruturas públicas e privadas locais. Para identificar as mudanças ocorridas foram utilizadas fotografias aéreas, documentos da prefeitura, censos demográficos e entrevistas. O caráter simbólico pôde ser percebido através das observações in loco realizadas com os agricultores e moradores do bairro, percebendo-se que os mesmos estão vivendo um momento de transição onde há resistência do caráter bucólico junto à nova dinâmica urbana. A influência do capital ocorre através da iniciativa privada que tem papel primordial nas alterações sócio-espaciais ocorridas no bairro, alterando o uso do solo pela fixação de atividade comercial e residencial. O Estado legitima as necessidades sociais, atendendo ou não os diversos interesses de diferentes grupos através do Plano Diretor. Palavras-chave: mobilidade espacial, transformações territoriais, identidade

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

19-10-2007

Como Citar

OLIVEIRA, A. M. S. D. F. de; VALLERIUS, D. M.; KOZENIESKI, Éverton de M.; COSTA, F. V. A.; MORAES, F. D. de; XAVIER, F. W.; HEBERLE, K. A.; FERNANDES, R. Z.; SILVEIRA, R. F. da; BENNETT, R.; MEDEIROS, R. M. V.; ROUT, S. S.; RECH, T. B. AS TRANSFORMAÇÕES TERRITORIAIS E SEUS AGENTES COMO ELEMENTOS GERADORES DE MOBILIDADE POPULACIONAL NO BAIRRO VILA NOVA EM PORTO ALEGRE/RS. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 8, n. 23, p. 129–139, 2007. DOI: 10.14393/RCG82315698. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15698. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos