ENCONTRO DE LUTZOMYIA LONGIPALPIS NA ÁREA DE IMPLANTAÇÃO DA USINA HIDRELÉTRICA CAPIM BRANCO I, NA BACIA DO RIO ARAGUARI, NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA, MINAS GERAIS - BRASIL

Autores

  • Jureth Couto Lemos Profa. Ms. da Escola Técnica de Saúde - UFU
  • Samuel do Carmo Lima Prof. Dr. Instituto de Geografia - UFU
  • Adalberto Albuquerque Pajuaba Neto Médico Veterinário Coordenador do Centro de Controle de zoonoses - Prefeitura
  • Baltazar Casagrande Bolsista IC/CNPq, Graduando em Geografia - UFU
  • Glaucimar Soares da Silva Vieira Aluna Especial do Programa de Pós-graduação em Geografia - UFU
  • Jaqueline Aida Ferrete Mestranda em Geografia - UFU
  • Maria José Oliveira Magalhães Bióloga do Laboratório da Diretoria de Ações Descentralizadas de Saúde - DA

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG51115336

Palavras-chave:

Leishmaniose Visceral Americana, Usina Hidrelétrica, Lutzomyia longipalpis

Resumo

A pesquisa realizada na área de implantação da Usina Hidrelétrica Capim Branco I, na bacia do rio Araguari no Município de Uberlândia, Minas Gerais - Brasil tem como objetivo registrar o encontro de Lutzomyia longipalpis neste local. Esta espécie de flebotomíneo descrita por Lutz & Neiva, em 1912, foi incriminada como vetora da Leishmaniose Visceral Americana (LVA). Este trabalho foi realizado de maio a outubro de 2003, perfazendo um total de 24 capturas somando 78 horas, sendo 6 capturas de 12 horas cada e 18 capturas de 3 horas, aproximadamente. Utilizou-se para capturar os flebotomíneos uma armadilha do tipo Shannon, três armadilhas luminosas do tipo CDC (Center on Disease Control) e o tubo de sucção capturador de Castro. Foram capturados e identificados, 212 flebotomíneos de dois gêneros (Brumptomyia e Lutzomyia) e nove espécies. A maior quantidade de flebótomos foi de Lutzomyia intermedia, com 22, seguida da Lutzomyia lenti com 15, Lutzomyia lutziana com 8, Lutzomyia longipalpis com 7, Lutzomyia spinosa e whitmani com 4, Lutzomyia teratodes com 3, Lutzomyia termitophila e Lutzomyia evandroi com 2, Lutzomyia sallesi e Lutzomyia corumbaensis com um exemplar cada e Brumptomyia sp. (espécie não identificada) com 143 espécimens. Na armadilha de Shannon foram capturados 73 flebotomíneos e na armadilha de CDC foram 139 exemplares. Quanto ao sexo foram 93 machos e 129 fêmeas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08-02-2004

Como Citar

LEMOS, J. C.; LIMA, S. do C.; PAJUABA NETO, A. A.; CASAGRANDE, B.; VIEIRA, G. S. da S.; FERRETE, J. A.; MAGALHÃES, M. J. O. ENCONTRO DE LUTZOMYIA LONGIPALPIS NA ÁREA DE IMPLANTAÇÃO DA USINA HIDRELÉTRICA CAPIM BRANCO I, NA BACIA DO RIO ARAGUARI, NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA, MINAS GERAIS - BRASIL. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 5, n. 11, p. 186–198, 2004. DOI: 10.14393/RCG51115336. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15336. Acesso em: 2 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos