DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DA DENGUE E ÍNDICE DE INFESTAÇÃO DE AEDES AEGYPTI EM UBERLÂNDIA (MG), 2000 A 2002

Autores

  • Glaucimar Soares da Silva Vieira Mestranda em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia - UFU
  • Samuel do Carmo Lima Prof. Dr. do Instituto de Geografia - UFU

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG71715276

Palavras-chave:

Dengue, Aedes aegypti, Criadouros

Resumo

Este trabalho tem como objetivo demonstrar a distribuição geográfica da Dengue e o número de criadouros na cidade de Uberlândia - MG, como também o número de criadouros por Distrito Sanitário nos anos de 2000, 2001 e 2002. A Dengue é uma doença febril aguda, de etiologia viral que persiste na natureza mediante o ciclo homem - Aedes aegypti - homem, sendo o homem a fonte de infecção e reservatório. Esta pesquisa foi realizada de abril a dezembro de 2003, com dados referentes aos anos de 2000, 2001 e 2002 fornecidos pela Seção de Vigilância Epidemiológica e Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia. A incidência da Dengue aumentou no período estudado com um acréscimo de 306%, como também o número de criadouros com um acréscimo de 97%. Já o índice de infestação predial decresceu 0,1%. Estes dados demonstram que é necessária a participação da comunidade, visto que os criadouros dos domicílios são de responsabilidade exclusiva desta. É importante ainda que a população se sinta sensibilizada para a grave situação. Além disso, para o controle da Dengue deve-se atentar para aspectos culturais da população. É uma questão de sensibilidade das pessoas, que precisam se engajar nesta difícil tarefa de controlar o agente transmissor da Dengue.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

25-02-2006

Como Citar

VIEIRA, G. S. da S.; LIMA, S. do C. DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DA DENGUE E ÍNDICE DE INFESTAÇÃO DE AEDES AEGYPTI EM UBERLÂNDIA (MG), 2000 A 2002. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 7, n. 17, p. 107–122, 2006. DOI: 10.14393/RCG71715276. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15276. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos