Atividade de estudo e organização do trabalho docente

Conteúdo do artigo principal

Marta Sueli de Faria Sforni
https://orcid.org/0000-0002-9614-2075
Giselma Cecília Serconek
https://orcid.org/0000-0002-3842-9916
Maria Sandreana Salvador da Silva Lizzi
https://orcid.org/0000-0002-7556-6055

Resumo

De acordo com a Teoria Histórico-Cultural, a atividade de estudo, meio pelo qual os estudantes se apropriam dos conhecimentos das diferentes ciências que compõem o currículo escolar, é responsável pelas mudanças mais relevantes nos processos psíquicos e na formação da personalidade das crianças em idade escolar. Essa atividade produz uma neoformação psicológica importante no processo de humanização, a formação do pensamento teórico. A formação dessa atividade constitui a essência do trabalho docente. Mas, como o conhecimento sobre a atividade de estudo pode contribuir para a organização do trabalho docente? Para responder a essa questão, o presente artigo, resultado de uma pesquisa bibliográfica, traz reflexões acerca da atividade de estudo, as quais sinalizam caminhos para a organização do ensino. Para isso, buscamos apoio na produção teórica de psicólogos e didatas da Teoria Histórico–Cultural e do Ensino Desenvolvimental para compreender: a atividade de estudo no conjunto das atividades promotoras do desenvolvimento humano; as particularidades do pensamento teórico, como neoformação específica desse período da escolarização, e as ações peculiares da atividade de estudo objetivadas na tarefa de estudo. Na sequência, voltamos nossa atenção para as demandas que a formação da atividade de estudo traz ao trabalho docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Sforni, M. S. de F. ., Serconek, G. C. ., & Lizzi, M. S. S. da S. . (2021). Atividade de estudo e organização do trabalho docente. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 5(3), 611–629. https://doi.org/10.14393/OBv5n3.a2021-59155
Seção
DOSSIÊ

Referências

DAVÍDOV, V. V. La enseñanza escolar y el desarrollo psíquico: investigación psicológica teórica y experimental. Moscu: Editorial Progreso, 1988.

DAVIDOV, V.V. O que é a atividade de estudo. 9. Приналичиидиска CD-ROM с записямиКаталога и текстовстатей о развивающемобучении, пользовательзащищенотутратыинтересующейегоинформации. НомерстатьипоКаталогу:Ст. 158. Revista Escola Inicial, nº 7, ano 1999. Tradução: Ermelinda Prestes.

DAVIDOV, V. V., MÁRKOVA. A. A concepção de atividade de estudo dos alunos. In. PUENTES, R. V; MELLO, S. A. (Org.). Teoria da atividade de estudo: livro II: contribuições de pesquisadores brasileiros e estrangeiros. Uberlândia: EDUFU, 2019, p. 189-210. DOI: https://doi.org/10.14393/edufu-978-85-7078-506-0.

DAVIDOV, V.V.; SLOBÓDCHIKOV, V. I. La enseñanza que desarrolla en la escuela del desarrollo. In: MÚDRIK, A. B. (Ed.) La educación y la enseñanza: una mirada al futuro. Moscú: Ed. Progreso, p. 118-144, 1991.

ELKONIN, D. B. Questões psicológicas relativas a formação da atividade de estudo nos anos iniciais da idade escolar. In: KOSTIUK, G. S. e GAMEZO, P. F. (Orgs.) Questões de Psicologia da aprendizagem e da educação. Resumos de relatórios de pesquisa. Kiev, 1961. Disponível em http://http://pedlib.ru/Books/1/0374/1_0374-142.shtml#book_page_top.

ELKONIN, D. B. Atividade de estudo: sua estrutura e formação. In: PUENTES, R. V.; CARDOSO, C. G. C; AMORIM, P. A. P. (Org.) Teoria da atividade de estudo: contribuições de D. B. Elkonin, V. V. Davidov e V. V. Repkin. Curitiba: CRV, Uberlândia: EDUFU, 2019. p. 159-168.

ILIENKOV, E. V. La ascensión de lo abstracto a lo concreto en principios de la lógica dialéctica. In: JIMÉNEZ, Alfredo Tecla. Teoría de la construcción del objeto de estudio. México: Instituto Politécnico Nacional, 2006.

KOPNIN, P.V. A dialética como lógica e teoria do conhecimento. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1978.

KOSIK, K. Dialética do concreto. Tradução de Célia Neves e Aldorico Toríbio, 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

LEONTIEV, A. N. Actividad, consciência y personalidad. Anexo. Buenos Aires: Ciencias del Hombre, 1978.

LIBÂNEO, J. C. Ensinar e aprender/aprender e ensinar: o lugar da teoria e da prática em Didática. (s/d) Pesquisa: 22/10/2020. http://professor.pucgoias.edu.br/SiteDocente/home/disciplina.asp?key=5146&id=3552.

LIZZI, M. S. S. da S. O conceito teórico como instrumento mediador do pensamento: contribuições da teoria histórico-cultural para organização do ensino. Tese de Doutorado em Educação. Universidade Estadual de Maringá. Maringá, 2020.

MUKHINA, V. Psicologia da idade pré-escolar. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

SERCONEK, G. C. Teoria do Ensino Desenvolvimental e aprendizagem: um experimento com conceitos de área e de perímetro. Tese de Doutorado em Educação. Universidade Estadual de Maringá. Maringá, 2018.

SFORNI, M. S. F. Formação de professores e os conhecimentos teóricos sobre a docência. In: LIBÂNEO, J. C.; ALVES, N. (Orgs.). Temas de Pedagogia: diálogos entre didática e currículo. São Paulo: Cortez, 2012, p. 469-488.

SFORNI, M. S. F. A trajetória da didática no Brasil e sua (des)articulação com a teoria histórico-cultural. Revista HISTEDBR On-line, v. 15, p. 87-109, 2015a. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v15i61.8640516.

SFORNI, M. S. F. Didática e Teoria Histórico-Cultural. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 40, n. 2, p. 375-397, jun. 2015b. DOI: https://doi.org/10.1590/2175-623645965.

SFORNI, M. S. F.; SERCONEK, G. C.; BELIERI, C. M. (Orgs.). Aprendizagem conceitual e organização do ensino: experimentos didáticos na educação básica. Curitiba: Editora CRV, 2019. DOI: https://doi.org/10.24824/978854443447.5.